16 julho 2006

Adega do Vale Cabernet Sauvignon 2003


Este vinho é produzido pela ViniBrasil, uma joint venture entre a Expand e a portuguesa Dão Sul, uma empresa que produz vinhos nas mais importantes regiões de Portugal (Dão, Douro, Bairrada, Estremadura e Alentejo). A vinícola fica à margem do Rio São Francisco, próximo ao município de Lagoa Grande-PE, cerca de 60km de Petrolina, garantia de sol e céu azul o ano todo, a 8º de latitude Sul.
Mas o Adega do Vale Cabernet Sauvignon 2003 me pareceu apenas um vinho razoável pra bom. De cor rubi límpida, possui fruta média, nenhuma sensação que me permitisse achá-lo interessante. Tem corpo médio e final persistente com predominância do álcool. Fiquei com a ligeira impressão de que poderá melhorar com o tempo, ficando mais dócil. Mas é um vinho de 2003 e deveria estar mais equilibrado. As informações contidas no rótulo não se concretizaram na prática.
Me custou R$ 16,90 e possui 12,5% de teor alcoólico.
Degustado em 21 de maio de 2006.

5 comentários:

thiago eudes disse...

eu gostei porem achei ainda acido e jovem poderia estar mais estabilizado se tornaria um vinho mais redondo ao paladar , mas emfim é um vinho que promete muito ensolarado de bom gosto fino ao paladar e combina com nosso clima!

Lorddomau disse...

Nada entendo de vinhos! Somente gosto. Esse em especial me fez pesquisar na net, talvez pelo nome ou localidade,ou mesmo pelo sabor, que realmente acho um pouco ácido porém muiiiiito gostoso. Tenho comprado vinhos Argentinos e Chilenos, agora descobri os vinhos brasileiros. Quem sabe, realmente vale à pena trocar a engordante cerveja pelo vinho?

rafael disse...

Experimentei um recentemente e achei melhor gelado que em temperatura ambiente. Não sei porque mas o gosto desceu mais fino, que eu saiba, e pouco sei sobre vinhos, não são somente os brancos que ficam melhor gelados? Mas achei melhor que sangue de boi ou góes...

mauri deschamps disse...

DEGUSTEI O VINHO, E ACHEI UM POUCO ACIDO, MAS COM ESSE PREÇO DE 11,48 REAIS KERER MAIS O K?
AGORA BEBER SANGUE DE BOI EH DOSE PPRA LEÃO.

Anônimo disse...

Então, não tive o prazer de provar o 2003, mas um 2011 suave, gelado entre até 5 graus, é muito bom em clima quente, tem aroma tranquilo e prazeroso, é simples e continua com a predominância do álcool, mas não é extremamente doce como o pérgola, não é travoso como o quinta do morgado, não é grosseiro como sangue de boi. Cultivar cabernet sauvignon no sertão nordestino e obter um resultado desse é um tanto que aplausível, espero que tentem e consigam fazer o mesmo com o Pinot Noir. Por esses motivos tenho o adega do vale em minha “carteira” de vinhos.