10 dezembro 2006

Fortaleza do Seival Tempranillo 2005


A uva tempranillo foi consagrada na região de Rioja, na Espanha, onde produz vinhos lonjevos. Em Portugal, é chamada de tinta roriz (ao norte) e aragonês (ao sul). Tem sido sucesso também na Argentina. Neste vinho, produzido pela Miolo, de Bento Gonçalves, as uvas são cultivadas na histórica região da Campanha Gaúcha. O nome do vinho é homenagem a uma das primeiras vinícolas do país, a Quinta do Seival, que se instalou na região no iníco do século passado.
Este Fortaleza do Seival é um vinho bem cuidado pela Miolo. No contra-rótulo, existem informações importantes sobre a longevidade do vinho. De pronto já indicam que possui estrutura média e o ápice é atingido 2 anos, ou seja, este 2005 talvez não esteja bom de 2008 em diante. Honestidade com o consumidor.
Há também uma importante informação quanto à temperatura do serviço: 16 graus. É comum servirmos os tintos a temperaturas maiores, mas este não se comporta bem a 18 ou 20 graus.
Vamos ao líquido!
No copo, cor púrpura, com tons violáceos, denotando jovialidade. Lágrimas finas que mancharam o copo. Aromas intensos de frutas vermelhas, com um pouco de madeira (carvalho) na medida certa.
Na boca, sensações muito agradáveis. Tem boa acidez, com taninos presentes e que deram seu recado. O final é de boa persistência e frutado, com o álcool presente, mas muito longe, sem atrapalhar em nada. Até notas doces apareceram. Um vinho redondo.
Tem bom corpo, elegância, intensidade e personalidade. Um vinho muito interessante, que me custou R$ 19, mas pode ser encontrado com grande variação de preço no mercado, desde R$ 16 até R$ 24. Vale a pena ter em casa várias garrafas. Certamente agradará seus convidados e acompanha desde massas até carnes vermelhas (inclusive as gordurosas).
Degustado em 09 de dezembro de 2006.

6 comentários:

Leonardo De Araujo disse...

Fala Mineiro, quanto tempo.
Passei para desejar um 2007 cheio de vinhos bons.
Como não posso deixar de comentar o vinho, provei também o fortaleza do seival tempranillo e discordei um pouco de você, não gostei muito.
Achei meio desequilibrado para o álcool. Interessante que você o considerou bem redondo e achou que o álcool não atrapalhou muito.
Questão de gosto.
Saudações
Leonardo
http://vivaovinho.blogspot.com
PS: Aguardo a lista com seus melhores de 2006. Será grande referência de vinhos do cone sul.

Vinho para Todos disse...

A Revista Gula nº 171 (janeiro/2007) comentou este vinho: "Uma das boas surpresas do ano que passou, a Tempranillo entre os melhores tintos brasileiros. Frutado, elegante, a morango maduros, notas suaves de couro, especiarias, toque abaunilhado". Não vi todos esses aromas e notas, mas pelo menos desta vez estamos de acordo: trata-se de um vinho muito bom!

Guilherme disse...

O primeiro tempranillo que experimentei foi o Benjamim Nieto Senetiner, agora o segundo foi o Fortaleza do Seival 2004. Achei melhor que o primeiro, mas ainda não chegou a me agradar totalmente, mas também teve um descuido da minha parte, pois consumi em Agosto de 2007, praticamente 3 anos e meio, no limite do seu consumo conforme mostra no rótulo, acho que a safra 2005 em diante seria mais apropriada.

Vinho para Todos disse...

Guilherme, um dos pontos altos desta linha, na minha opinião, é a honestidade do produtor e a informação no rótulo. Ou seja, esta não é um vinho de guarda. Experimente-o na faixa indicada ou não terá uma boa experiência. Além disso, há sempre o problema do armazenamento... você nunca sabe por onde este vinho 2004 passou.
Um ponto a favor do 2005 é que foi a melhor safra dos últimos anos no Rio Grande.
Saúde!

vicbarr disse...

Tenho lido opiniões favoráveis e outras nem tanto sobre esse vinho. Encontrei o rótulo num hipermercado de Salvador e só achei uma única garrafa de 2005 entre várias 2006, talvez porque o rótulo estivesse manchado e rasgado. Mas como já tinha lido aqui sobre a safra, apostei na garrafa mais feia mesmo, de 2005, e foi um tiro certeiro. O melhor nacional nessa faixa de preço que já provei. Pena que vai ser difícil achar outro da mesma safra. A avaliação que está aqui é fidelíssima. Parabéns.
vicbarr

Vinho para Todos disse...

Vicbarr,
salvo engano, este vinho foi considerado um dos melhores nacionais na faixa de preço. Considerando ser um tempranillo, foi surpreendente.
Que bom que acertei dessa vez.
Saúde!!!