01 janeiro 2007

Apagaram-se as luzes de 2006!

Encerrado o ano de 2006, é hora de um pequeno balanço do que foi postado neste blog. Não farei uma lista dos melhores do ano, como me sugeriu o curitibano Leonardo Araújo, do excelente enoblog Viva o Vinho, até porque comentei quase tudo que bebi.
Desde 4 de julho, postei comentários a respeito de 47 vinhos, distribuídos assim:
- 01 espumante, 14 brancos e 32 tintos (preferência pelos tintos?)
- 01 uruguaio, 05 portugueses, 12 argentinos, 12 chilenos e 17 brasileiros (prometo mais comentários sobre vinhos uruguaios e portugueses, além de inaugurar postagens sobre espanhóis, franceses e italianos).

Todos os vinhos estão na faixa que me propus a comentar (até $40), sendo que o mais barato foi um Chatêau Lacave ($9,90) e o mais caro um Aurora 75 ($28), ficando a média em R$ 16,45.

Algumas boas supresas e outras decepções. Na escala que utilizo no blog (de 1 a 5 taças), as avaliações ficaram assim:

Vinhos ruins - 1 taça:
- Viñas del Mar Merlot 2003 (CHI)
- Casa de Amaro Chardonnay 2003 (BRA)

Vinhos razoáveis - 2 taças:
- Almadén Cabernet 2005 (BRA)
- Aurora Varietal Merlot 2002 (BRA)
- Benjamin Nieto Senetiner Chardonnay 2005 (ARG)

Vinhos bons - 3 taças:
- Terranova Shiraz 2003 (BRA)
- Angaro Chardonnay 2001 (ARG)
- Trapiche Malbec 2005 (ARG)
- Adega do Vale Cabernet Sauvignon 2003 (BRA)
- Camino del Sur Carmenere 2003 (CHI)
- Benjamin Nieto Senetiner Syrah 2004 (ARG)
- Cortello Tinto 2003 (POR)
- Raschiatti Merlot 2004 (BRA)
- Aurora Varietal Merlot 2004 (BRA)
- Château Lacave Cabernet Sauvignon 2004 (BRA)
- Quinta do Cachão Tinto 2002 (POR)
- Don Pascual Tannat Merlot 2005 (URU)
- Angaro Chardonnay 2005 (ARG)
- Santa Ana Cabernet Sauvignon 2005 (ARG)
- Santa Silvia Cabernet Sauvignon 2005 (ARG)
- Alandra Branco (POR)
- Emiliana Carmenére 2004 (CHI)
- Viña Maipo Sauvignon Blanc 2004 (CHI)
- Fausto de Pizzato Cabernet Sauvignon 2004 (BRA)
- Santa Ana Torrontés 2005 (ARG)

Vinhos muito bons - 4 taças:
- Cordelier Reserva Chardonnay 2000 (BRA)
- Santa Carolina Reservado Cabernet Sauvignon 2003 (CHI)
- Barrancas Malbec 2004 (ARG)
- Porca de Murça Branco 2004 (POR)
- Santa Rita 120 Sauvignon Blanc 2000 (CHI)
- Alandra Tinto (POR)
- Santa Carolina Reservado Sauvignon Blanc 2005 (CHI)
- Gato Negro Carmenère 2003 (CHI)
- Aurora Reserva Gewurztraminer 2004 (BRA)
- Barrancas Cabernet Sauvignon 2004 (ARG)
- Aurora 75 (2002) (BRA)
- Santa Helena Reservado Shiraz 2003 (CHI)
- Sunrise Carmenére 2003 (CHI)
- Costa Pacífico Syrah 2004 (CHI)
- Medrano Reserve Cabernet Sauvignon 2004 (ARG)

Vinhos "quase excelentes" - 4,5 taças:
- Salton Reserva Especial Classic Cabernet Sauvignon 2003 (BRA)
- Trivento Cabernet Sauvignon-Merlot 2005 (ARG)
- Fortaleza do Seival Tempranillo 2005 (BRA)

Vinhos excelentes - 5 taças:
- Salton Prosecco Brut 2004 (BRA)
- Sunrise Chardonnay 2004 (CHI)
- Casa Valduga Premium Gewürztraminer 2005 (BRA)
- Salton Volpi Merlot 2004 (BRA)

Com esse levantamento, podemos até criar um ranking por país, da seguinte forma: 20 pontos para cada taça (10 para as meias taças) e depois fazemos uma média. Assim fica:
1º lugar - CHILE - média de 71,6 pontos
2º lugar - BRASIL - média de 69,4 pontos
3º lugar - PORTUGAL - média de 68 pontos
4º lugar - ARGENTINA - média de 65 pontos
5º lugar - URUGUAI - 60 pontos (comentei apenas 1 uruguaio)
A maior alegria ficou por conta dos vinhos brasileiros, que me trouxeram algumas supresas, tanto que na faixa dos vinhos excelentes (5 taças) há três brasileiros e um chileno. Do lado brasileiro também vem a maior decepção que tive com os vinhos comentados, pois esperava muito mais do Aurora 75. Na verdade, já o incluía mentalmente na lista dos excelentes, mas...
O vinho que mais bebi em casa: Santa Carolina Reservado Cabernet Sauvignon 2003. Não tem erro!

O mais importante, contudo, foram os vínculos surgidos e fortalecidos nestes meses. Vários enófilos apaixonados, do Brasil e especialmente Portugal, contribuíram com o blog e estão indicados nos links à direita desta página.

A todos os que comentam, discordam, incentivam e bebem vinho, o agradecimento todo especial.

E viva 2007, com vinhos melhores!

6 comentários:

Anônimo disse...

Achei bacana esta lista, pois são vinhos bem populares. Concordo que o Brasil tem vinhos melhores que alguns estrangeiros na faixa dos que custam até 20 reais.
Marcelo Arruda

Vinho para Todos disse...

Marcelo, certa vez li na Revista Gula (acho eu) que os vinhos brasileiros nesta faixa de preço que você mencionou (até $20) são melhores que os estrangeiros de mesmo valor. Não é uma verdade absoluta, mas especialmente quanto aos argentinos, tem-se confirmado. Acho eu que temos muitos chilenos e portugueses bem feitos nesta faixa, mas tenho ficado cada vez mais otimista em relação aos nosso vinhos, especialmente os da Casa Valduga, Salton e Miolo.
Grande abraço!

Leonardo De Araujo disse...

Que beleza esse balanço. Muitos dos consumidores de vinho que conheço tomam mesmo essa faixa de preço até R$40,00, em especial até R$20,00.
Tenho recomendado o Vinho para Todos. Sei que depois de alguma experiência empolgante em faixa de preço superior damos um jeito de tomar algo mais caro. Descobrimos os caminhos para isso sem ir à falência.
O fato é que, mesmo provando líquidos de ajoelhar e rezar, o vinho do dia-a-dia sempre vem dessa faixa.
Considerei o balanço muito bem apresentado e tenho certeza que será muito útil como guia para teu leitor encontrar o próprio caminho.
Tomarei alguns dos indicados com certeza.
No Viva o Vinho este primeiro semestre será mais dedicado ao Brasil, aproveitando o calendário da Confraria.
Que Bacco abençoe 2007
Leonardo
vivaovinho.blogspot.com

Vinho para Todos disse...

Leonardo, nesse início de ano certamente haverá postagens de muitos vinhos brasileiros. Tenho alguns da Casa Valduga bem guardados para comentá-los. Alguns italianos também, pois no ano passado nenhum deles foi para o blog.
Grande abraço!

Edgard Piccino disse...

Concordo que a Casa Valduga, a Miolo e a Salton estão surpreendendo.

Mas para o meu gosto (só para o meu gosto)os portugueses na faixa de R$ 20 a 40 são em média os melhores vinhos. Encontramos os destaques chilenos, argentinos e brasileiros, mas eu fico impressionado com o padrão de qualidade dos portugueses.

Muitas vezes encontramos dificuldades de encontrar um portugues mais exótico, mais surpreendente, mas geralmente é um vinho equilibrado, com corpo mediano e aroma vínico muito agradável.

Isso sem falar que encontramos garrafas com mais de 10 anos nesta faixa de valor.

Vinho para Todos disse...

Edgard, dificilmente erramos ao comprarmos vinhos portugueses, até mesmo abaixo dos $20.
Grande abraço e obrigado pela visita e comentário.