09 janeiro 2007

Porca de Murça Tinto 2004


O Porca de Murça é um dos vinhos portugueses mais populares no Brasil. Acredito que só venda menos que o Periquita. É uma informação que talvez não agrade aos enófilos portugueses que visitam este blog, mas é uma realidade. Outra informação importante é o preço. Por esta garrafa, paguei R$ 16,90 (bom preço pra nós), mas convertendo em Euros, ao câmbio de hoje, daria algo como $6, o que deve ser um absurdo para o mercado europeu. Se encontrá-lo a mais de R$ 25 (como já encontrei), não compre, levante as mãos e entregue a carteira: trata-se de um assalto!
Produzido pela centenária Real Companhia Velha, fundada em 1756, é uma das marcas mais antigas do Douro. Os vinhos são produzidos nas Quintas de Cidrô e do Casal da Granja, respectivamente localizadas em S. João da Pesqueira e Alijó. Em sua composição, são utilizadas as castas touriga nacional, touriga francesa, tinta roriz, tinto barroca e tinto cão.
No copo, apresentou coloração púrpura, típica de vinhos jovens, límpido e cristalino, formando lágrimas. Aromas de boa intensidade, lembrando frutos vermelhos maduros e especiarias. Alguma madeira se revelou, talvez por algum estágio em barricas. Nada em excesso!
Na boca, revelou-se macio, com taninos presentes, mas dóceis. Boa acidez, corpo mediano e bastante interessante. Tende mais à elegância do que à potência (13% de teor alcóolico).
Possui final de média persistência, frutado, mas o álcool poderia ser menos presente. No palato, deixou marcas vegetais. É um vinho honesto, com bom custo benefício se considerarmos o que paguei por esta garrafa. Deve ser servido entre 16º e 18º C. Acompanhou bem frango assado e salada, mas "sumiu" um pouco com os condimentos do frango. Nada de pimenta, portanto!
Degustado em 8 de janeiro de 2007.

18 comentários:

Anônimo disse...

O Porca de Murça é um vinho muito popular também em Portugal, custando 4 euros na garrafeira onde me abasteço.
A Real Companhia Velha é a própria demarcação do Douro. A sua finalidade da sua instituição no século XVIII evoluiu ao longo dos séculos XIX e XX, até se tornar numa casa comercial e produtora.
Existem casas de Vinho do Porto (e agora também de Vinho do Douro) mais antigas do que a Real Companhia Velha, mas na sua fundação e durante muitos anos eram apenas estabelecimentos comerciais e que se dedicavam ao negócios de vários produtos.

Anônimo disse...

se o meu amigo me permite, deixo uma sugestão para frango assado: Vinho Verde. Então no calor aí do Atlântico Sul deve ir maravilhosamente.
saudações

Vinho para Todos disse...

Caro João, pelo menos o Porca de Murça não te causou espanto como no caso do Alandra Branco, lembra-se? Por 6 euros até que não está tão caro, considerando a importação e os pesados tributos brasileiros (maior carga tributária do universo conhecido). Obrigado pela sugestão do vinho verde. Não conheço bons verdes por aqui. Vende-se muito o Casal Garcia, mas não sei se é uma boa escolha.
Abraço!

Anônimo disse...

Caro Vinho para Todos: Se vão gostar do líquido do Convento da Vila não sei. Confesso que esse vinho não me dá grande contentamento e que o evito.
Quanto ao valor pago tenho a dizer uma coisa: FOSTE ROUBADO!!!!

Anônimo disse...

Já quanto ao Casal Garcia e ao Vinho Verde... pois esse é um vinho muito popular, mas não o aconselharia. Julgo que dentro dos económicos e populares é possível encontrar por aí o Aveleda. Não é um espectáculo, mas é muito melhor que o Casal Garcia.

cudi disse...

Provei este vinho neste final de semana. Gostei muito. Sera um que sempre terei em casa.
:)
[]´s
cudi

Sônia disse...

Amigos, não gostei do porca de murça, definitivamente. Experimentei-o em duas ocasiões e o percebi fraco, com pouco corpo.
Gosto de vinhos mais espessos, encorpados, talvez seja apenas uma questão de preferência. Se bem que tinha uma impressão bastante diferente de vinhos portugueses, de modo geral.

Abraço

Vinho para Todos disse...

Sônia, o Porca de Murça realmente tem pouco corpo, mas me parece a característica própria do vinho. Acho que é um vinho que cai bem mesmo com pratos de peixes, por sua leveza. Hoje mesmo abriremos algumas garrafas para acompanhar bacalhau. Não é um vinho surpreendente, mas dá conta do recado. Além disso, sempre acho prazeroso conhecer novos aromas, gostos e sensações dos vinhos portugueses e suas castas particulares.
Abraço e obrigado pelo comentário.

Vinho para Todos disse...

CURIOSIDADE: "O nome do vinho vem de uma antiga história que contam no Douro. No século XVII, o vilarejo de Murça foi atacado por uma imensa porca, na verdade uma fêmea de javali. Depois de muitos prejuízos, os agricultores uniram-se para caçá-la, o que só foi conseguido com muito trabalho, por causa da esperteza do animal. Em homenagem ao adversário, os moradores de Murça ergueram a estátua de uma porca na praça principal". Informação retirada do livro VINHOS, O ESSENCIAL, de José Ivan Santos, editora Senac.
Ótima leitura, livro muito informativo, sem rodeios.

Sônia disse...

Vc disse algo importante que não havia pensado e serve perfeitamente para mim: não é legal me apegar somente a alguns estilos de vinhos, isso me limitará.

Acho que o porca pode mesmo se harmonizar muito bem com pratos mais leves. Para ser degustado puro ainda acho fraco, gosto de vinhos mais encorpados e frutados.

Isso é o que penso HOJE. Quem sabe ainda não mudo de opinião quanto ao Porca de Murça? :)

É um prazer participar da sua comunidade. :)

Abraço

leandro disse...

Também acho que falta corpo.Pelo preço existem outros Portugueses mais interessantes:Vinzelo,berço do infante....muita fruta,corpo médio e mais untuosidade.Entretanto,se conseguir numa boa promoção vale pro dia-a-dia.Infelizmente para mim preço ainda conta muito...Abraço

Anônimo disse...

GENTE DO VINHO!!! Quando se fala em "Porca de Murça" é preciso entender e assimlar bem e por completo aquilo que vai no rótulo. Não se compara , sem fazer ressalvas, o 'PORCA MURÇA-Reserva". A safra 2004, então, é perfeita para acabar com essa baboseira toda de se minimizr a qualidade desse vinho. O RESERVA é um excelente vinho, e de qualidade indiscutivel para quem conhece. Mas não me venham distinguir vinho pelo palato próprio, sem base de algum conhecimento, quanto menos pela variedade e qualidade da gama de vinhos que tenha degustado sem referencia degustative.
Agora, que o "Porca de Murça" normal (não é de longe o "RESERVA")é bastante comum e tem a propriedade INISDISCUTIVEL de não desagradar. É o tipo do vinho " básico", bom para todos e sem desabonos, para o dia-a-dia do degustador descompromissado.
Mas o "RESERVA" é soberbo. Diferenciado. Cor, estrutura, aroma, corpo e qualquer freScura maior que não seja o " agrado final de sabor e qualidade comprovada".
Diria que o "Porca de Murça-Reserva" deveria estar num pedestal bem mais acima.
Um fora de série "lusitano" de combinar vária castas, por mais heterogêneas que sejam, entre si, e se conseguir um vinho SUPEIOR e de preço compatível. Ou seja, DIFERENCIADO. E o "RESERVA" é o melhor exemplo de harmonia, fabricação ímpar e satisfação garantida do apreciador de vinhos descompromissado e que gosta dos "bons sem frescura".

Anônimo disse...

boas... tenho andado á procura de opiniões sobre bons vinhos que eu ainda não conheço e por isso vim ter a este site...
Em primeiro tenho a dizer que vinho português é sempre boa escolha,não desvalorizando os outros, mas é certo que dionísio certamente nos contemplou com maravilhosos vinhos...
Quanto ao douro eu gosto bastante de Duas Quintas e claro, vinho do porto (seja ele qual for)...
Tambem gosto bastante de vinho alentejano, principalmente Monte Velho ou Alandra que são da mesma herdade... Quanto aos verdes, isso ja é outro assunto, ja que eu sou do minho e disso eu percebo. Na minha opinião deveriam experimentar Gazela ou se estiverem dispostaos a pagar um pouco mais experimentem Gatão.

Anônimo disse...

Se não é de Murça, porque lhe chamam Porca de Murça?

Anônimo disse...

Olá...gosto bastante deste vinho e posso dizer então que fui assaltada!! hehe Paguei 25,50. Onde você encontrou por este preço? 25,50 foi o mais barato que achei.

Anônimo disse...

É meu amigo!! Infelizmente temos que nos conformar em pagar alguns Reais à mais para beber-mos bons vinhos! Já trouxe vários vinhos de Portugal, como por exemplo o Cartuxa. No entanto, quando estamos aqui no Brasil, somos realmente assaltados pela carga tributária!

Anônimo disse...

concordo que este vinho é básico. mas, o reserva não é soberbo, permitam-me. adjetivar dessa maneira é compromoter os verdadeiramente soberbos.

Anônimo disse...

El mejor vino de Portugal