18 fevereiro 2007

Miolo Reserva Pinot Noir 2004

Falar em pinot noir é falar na Borgonha, onde são elaborados os melhores tintos com esta variedade. Também é destaque na região da Champagne, onde é parceira da chardonnay na elaboração dos famosos vinhos espumantes da região.
É uma variedade precoce, de ciclo curto e extremamente delicada. Sofre muito com as mudanças ambientais, como alternâncias entre frio e calor, além de ser muito complicada para trabalhar depois de colhida, já que sua casca é muito fina e se rompe facilmente, liberando o suco da fruta.
No Rio Grande do Sul é utilizada para a elaboração de varietais e entra na composição de espumantes. É uma planta de difícil adaptação às condições do Estado em razão de sua alta susceptibilidade à podridão. Se chover durante a maturação, o que é normal no sul do Brasil, além das perdas diretas causadas pelas podridões, o vinho não apresenta sua tipicidade varietal.
Com toda essa dificuldade, são poucas as vinícolas brasileiras que elaboram vinhos exclusivamente com a pinot noir. É uma pena. Mas esse vinho que comento é da safra 2004, considerada "muito boa" pelos especialistas, pois a maturação das principais uvas tintas se caracterizou por dias ensolarados, com pouca chuva e temperaturas mais amenas do que o normal. Não se compara a um borgonha, mas tem seus méritos.
Comprei a garrafa por R$ 24 em maio de 2006 (mas hoje não encontro mais garrafas desta safra e o vinho 2005 é vendido na faixa dos R$ 18-20). Ameacei abri-la numas cinco ocasiões diferentes, mas desistia, porque esperava que o vinho ficasse melhor com o passar dos meses, embora minha "adega" seja apenas um armário que protege os vinhos da luz e da variação de temperatura (aliás, a luz pode ser pior a um vinho do que a temperatura de nosso país). Valeu a pena esperar.
É um vinho da Vinícola Miolo, de Bento Gonçalves, que possui as linhas Básico Luxo, Premium, Super Premium e Ícone (esta categoria é reservada apenas ao Lote 43). Os Reserva, como este, estão entre os Premium da casa.
No copo, apresentou coloração púrpura com toques âmbar, límpido e vivo, denotando alguma evolução em garrafa. Lágrimas finas, mas rápidas (12% de álcool). Média intensidade aromática, frutado lembrando ameixa seca e chocolate amargo (?).
Corpo médio, delicado, com taninos marcantes e final muito persistente, com fruta e madeira brigando no palato. Fundo de copo lembrando passagem pelo carvalho.
Um vinho delicado como deve ser, sem ataques alcoólicos capazes de nocautear. Bem feito, interessante e sedutor. Agradará a paladares mais sensíveis, como dos que iniciam no mundo dos vinhos finos.
Quer uma sugestão? Compre algumas garrafas da safra 2005 (que dizem ser a melhor de todos os tempos no RS), abra uma ou duas e guarde as outras para 2008-2009. Consegue fazer isso? Se não, tudo bem. Vai gostar do vinho ainda jovem, mas garanto que com dois anos de guarda cuidadosa ficará melhor.

4 comentários:

Le vin au blog disse...

Provamos a safra 2005, aprovamos e compramos mais uma garrafa - aliás, a que abrimos foi a segunda que compramos. A primeira foi trazida de Bento Gonçalves, e, segundo os vendedores, havia sido engarrafada naquele dia do final de abril de 2006. Esta ainda está na adega.

Recentemente, conseguimos encontrar uma última garrafa dessa safra de 2004 em uma lojinha de Copacabana.

Agora, estamos pensando em fazer uma degustação vertical, provando as safras de 2004, 2005 e 2006, que já está sendo vendida no Zona Sul.

Abraços.
Rafaela e Claudio

Vinho para Todos disse...

Amigos, é provável que a safra 2005 seja a campeã nessa degustação vertical, até porque tem sido anunciada como a melhor safra de todos os tempos na serra gaúcha. Grande abraço e boa degustação!

Marianna disse...

Por gentileza, preciso agradar uma pessoa e gostaria de saber o que vc sabe sobre os melhores vinhos MIOLO para presentear: uma pessoa de classe média alta!!! rs

Grataaa desde já!

(puzzle.simple@gmail.com, pode resp. lá!!)

Ricardo Esch disse...

parabéns pelo excelente blog !
estamos em setembro de 2010 e hoje eu encontrei esta garrafa a venda por meros 21,00 reais. aparentemente eu fiz um bom negócio. o q vcs acham ?