01 junho 2007

Duetto Cabernet Sauvignon Merlot 2004

Este vinho da Casa Valduga é o quarto que comentamos para a "Confraria Brasileira de Enoblogs", iniciativa que conta com adesão de outros enófilos. Por esta garrafa paguei R$ 23, diretamente de uma cantina em Bento Gonçalves.
Como o leitor já deve ter percebido por outras postagens, gosto muito dos vinhos desta vinícola, que considero das mais confiáveis no Brasil, mas este Duetto não chegou a impressionar. Como dizem os amigos do Le Vin au Blog, "não é um vinho que mudaria minha vida", mas é correto e agradável, que comporta-se muito bem mesmo com pratos mais condimentados. Foi degustado numa noite relativamente fria para os padrões do cerrado (17-18º C).
Apesar de ser um 2004, no copo aparentou jovialidade, púrpura intenso e boa formação de lágrimas, com 12,6% de teor alcoólico. Nariz farto, com frutos vermelhos e algo de pimenta, com álcool aparecendo vez ou outra, mas sem atrapalhar.
Macio em boca, com taninos redondos e alguma adstringência. Pareceu desequilibrado quando servido para acompanhar um lombo recheado, mas a sensação desapareceu, dando lugar a uma bela combinação. Final longo, frutado e muito agradável.
Embora a vinícola declare que o vinho passa por barricas de carvalho, não notei presença de madeira, o que pode ser positivo quando não se quer ofuscar as características do vinho.
Posso estar enganado, mas não notei muita coisa de merlot nesse vinho. Se a degustação fosse às cegas, diria tratar-se de um cabernet sauvignon chileno, de uma linha mais básica, como o Santa Carolina Reservado, por exemplo.
Se for comprar, deguste logo, porque não acho que tenha estrutura para suportar muito tempo em garrafa.




4 comentários:

Le Vin au Blog disse...

Também não percebemos madeira no vinho, fiquei até na dúvida se era envelhecido em barril de carvalho. Também acho que tem mais Cabernet que Merlot...não consegui descobrir o percentual exato. Realmente não será este vinho que mudará nossas vidas, hehe.
Abs.,

Anônimo disse...

Tenho sentido falta de mais comentários. Você anda bebendo pouco? (risos)
Manoel Cristóstomo

eduardo lima disse...

Salve confrade!

Não encontrei o vinho, mas já encomendei. Daqui a uns dois dias publico a resenha lá no blog. Gostaria de indicar um vinho que considero muito bom e que vi no mercado por um preço bem em conta. É o vinho de Fundação Eugênio de Almeida, alentejano, custa uns
30 reais por aqui.

Abração

Eduardo Lima

Vinho para Todos disse...

Me enganei quando disse que o vinho não tinha "estrutura para suportar muito tempo em garrafa". Um ano e quatro meses depois deste comentário, abri uma garrafa do vinho (em 21/10/08) e estava ótimo. Ainda com boa estrutura de taninos e acidez, doce em boca e acompanhando comida muito bem.

Ponto para mais um vinho nacional.

Saúde a todos!!!