09 junho 2007

Grão Vasco Dão DOC 2003

O amigo João Barbosa provavelmente me repreenderá, mas este vinho - muito popular em Portugal - merece comentário favorável. Devo lembrar que na faixa de preço dos vinhos postados neste blog não nos chegam os ícones portugueses, mas os acessíveis e populares mesmo em terras d'além mar. Então, caro João, me perdoe mais este pecado!
A marca Grão Vasco surge em 1947, fazendo referência ao pseudônimo do pintor Vasco Fernandes, que teve sua obra S. Pedro (1530-1535) escolhida para o rótulo da marca. É um vinho nascido na região do Dão, mas que a partir de 2005 passou a ser produzido no Alentejo e, desde 2006, no Douro. Tornou-se a primeira marca multiregional portuguesa.
Este Dão é produzido a partir das castas jaen, alfrocheiro, tinta pinheira, touriga nacional e tinta roriz. Me custou R$20, no Makro, acrescidos dos tributos mais caros do universo.
No copo, vermelho rubi, límpido e cristalino, formando grossas e abundantes pernas. Aromas moderados de frutos delicados, provavelmente morango e cereja. Na boca, corpo mediano. Pareceu que seu teor alcoólico fosse maior que os 12,5% indicados, mas em nenhum momento o álcool se sobrepôs às outras características. Não há sinal de madeira.
Macio em boca, sedoso, com taninos amigáveis. Retrogosto frutado e muito agradável. Final de boa persistência. Vinho simples e honesto, pois cumpre a proposta do produtor a um bom preço. Vale experimentar!

7 comentários:

João Barbosa disse...

:-) Caríssimo, sou assim tão impossível? Eheheheh! Pois acho o Grão Vasco Dão (o único que bebi) um vinho muito bem feito, que não tenta ser mais do que aquilo que é. É o que se designa por um vinho honesto. Não raras vezes o bebo.
Um abraço.

Vinho para Todos disse...

Caro João, felizmente desta vez concordamos a respeito do Grão Vasco. Gostei muito desse vinho e pretendo abrir outras garrafas.
Abraço!

Gerson disse...

Concordo com vc que não dá para bebermos vinhos muito caros e dentro dessa faixa de preço tomei dois vinhos que considerei muito bom e gostaria que vc experimentasse e comentasse, um foi o Bolla Valpolicella 2004 que paguei 28,50 e o outro foi o Forestier cabernet franc 2005 que paguei 13,50.

Abraços e parabéns pelo Blog.

Vinho para Todos disse...

Gerson, obrigado pela visita e comentário.
Tenho 2 Valpolicella na minha lista de futuras degustações. Quanto ao Forestier, verei se tomo coragem, pois não tive experiência agradável com um merlot noir 2005.
Abraço.

Jaider disse...

Gostaria que vc experimentasse e comentasse um Cabernet Sauvignon chileno chamado Los Arbolitos, da região do valle central de preço atraente e otimas referências.

Anônimo disse...

ótimo vinho em termos de custo benefício. me acompanha faz muitos anos. honesto. confiável. apareceram agora versões grão vasco alentejo e douro (não provei).sempre uma boa escolha para restaurantes.

Rafa Assis disse...

Esse vinho me serve como referência do bom e barato. Recomendo