30 julho 2007

Miolo Reserva Pinot Noir 2005

Este é o 100º vinho comentado neste blog. Um dado a se comemorar, já que não imaginava chegar a tanto. É também o 6º vinho comentado para a "Confraria Brasileira de Enoblogs", que conta com a participação assídua deste blogueiro e dos amigos do Le Vin au Blog. Os outros amigos... bem... acho que andam bebendo tanto que se esquecem de postar os comentários!
Já comentei o pinot noir desta linha, mas da safra 2004 (relembre) e achei excelente. Para este, esperava muito também, afinal é da melhor safra dos últimos anos e produzido com a seriedade da Vinícola Miolo. Na prática, porém, cheguei à conclusão de que minhas outras duas garrafas esperarão até 2008, pois o vinho ainda precisa evoluir para chegar ao nível do 2004.
No copo, um púrpura cristalino, com notas violáceas. Fartas lágrimas. Denotou desde logo sua jovialidade. Frutado de boa intensidade, frutos vermelhos e aromas florais aparecendo ao fundo (violeta). Toque amedeirado (em virtude da rápida passagem por carvalho americano), mas sem mascarar o vinho. Algum tostado apareceu também.
Corpo mediano, com taninos marcantes e boa acidez. Palato um tanto adstringente. Ausência das notas "doces" de alguns tintos sul-americanos. O ponto negativo ficou por conta do álcool, que deixou o vinho "quente". Retrogosto frutado, com álcool novamente presente. Final de boa persistência, um tanto adstringente.
Enfim, os R$ 19 pagos pelas garrafas, no Bretas, foram bem empregados, mas o vinho não receberá a avaliação do 2004, porque ainda é um tanto rústico para um pinot noir, com o álcool incomodando em alguns momentos, apesar do baixo teor (12%). Acredito que estará pronto com mais um ano de repouso em minha modesta "adega".

12 comentários:

Roberson disse...

Sempre muito aprazível o Miolo Pinot Noir. Há algum tempo era meu vinho de mesa favorito. Agradável, suave e muito bom com comida. Sem contar o preço, verdadeiramente acessível.

Faltam corpo e persistência, mas é melhor que muito vinho mendocino na mesma faixa de preço.

gerson disse...

Olá, parabéns pelo 100º vinho comentado, que claro não é o 100º degustado, estou há pouco nessa vida de vinhos, mas confesso que estou gostando muito, pena que os preços ainda não nos ajudem muito, mas devagarzinho chego lá. Abraços.

le vin au blog disse...

Amigo Vinho para Todos.

Nosso 2005 nos pareceu mais maduro que o seu. Ficamos aqui pensando e levantando hipóteses do motivo dessa percepção diferente. Você não acha que o fato de a meia garrafa ter sido lançada no mercado meses depois da garrafa regular pode ter influenciado? Também consideramos que a garrafa mal armazenada, como era a nossa, pode ter acelerado o processo de amadurecimento do vinho. O que você acha?

Abraços dos confrades, que não desistem nunca,
Claudio e Rafaela

de você ter degustado uma meia garrafa (que foi engarrafado algum tempo depois da garrafa normal),

E. H. disse...

Fantástico o site! Como novata, está me dando instrumentos para ampliar meu paladar. Um espaço que não tinha encontrado ainda: elegante sem presunção, honesto e com uma descrição sensível, mas pontual, que permite que preferências pessoais sejam respeitadas (e experimentadas) mesmo que o rótulo não o tenha agradado.
Gostaria apenas de sugerir um mecanismo interno de buscas. Queria ver uma crítica sua a algum tempranillo, sabor a que estou especialmente inclinada.
Grata!

Vinho para Todos disse...

Roberso, Gerson e E.H., obrigado pela visita e comentários. Voltem sempre e deixem suas impressões.
Saúde!

Vinho para Todos disse...

Cláudio e Rafaela,
não sei o que pode ter havido. A garrafa que abri não era de 375 ml. Na foto do rótulo há apenas uma indicação da própria vinícola a respeito das embalagens menores.
O que encontrei foi um vinho muito fechado ainda, que deve melhorar.
Abraço e continuemos persistentes em nossa Confraria.

gerson disse...

olá, sou muito fã da uva Tempranillo e também gostaria de ler seus comentários sobre essa uva.

Vinho para Todos disse...

Gerson, já comentei vinhos com a tempranillo. Use o sistema de busca no canto superior esquerdo do blog.
Abraço.

gerson disse...

Olá, achei os comentários sobre Tempranillo e fiquei com água na boca pelo Oveja Negra, vou compra-lo e espero ter a mesma sorte do amigo de Porto Alegre.

Anônimo disse...

Degustei a cerca de 1 mês o Miolo Reserva Pinot Noir 2005, tivemos a mesma experiência... Desequilibrio no Alcóol, apesar dos 12%. Não deu para entender, nos decepcionou um pouco (todos os vinhos de 2005 - uma safra excepcional - esperamos mais). Enfim...

Parabéns pelo Blog!!

Abraços,

Hugo Gabriel.

Vinho para Todos disse...

Caro Hugo Gabriel,

é bom perceber que alguém também encontrou as mesmas características que eu nesse Pinot Noir.
Obrigado pela visita.
Saúde.

O mundo de Baco disse...

Boa noite, estou neste momento degustando este vinho, o encontrei hoje numa padaria aqui em Campinas e fiquei curioso, pois, com praticamente 10 anos e pagando R$19,90 achei que valeria o risco. Resumindo apesar de não conseguir definir bem os aromas e paladar achei que já perdeu a vida, não é ruim porém senti poucos aromas e passa muito ligeiramente pela boca, porém conversando com minha esposa resolvemos criar um desafio, comprar mais uma garrafa e procurar um 2012 ou 2013 para comparar, o que voc~e acha disto
Finalizando seu blog é muito interessante e educativo.
Tim Tim
Tomaz(O mundo de Baco)