01 novembro 2007

Terranova Reserve Cabernet Sauvignon-Shiraz 2006

Eis o 9º vinho comentado para a “Confraria Brasileira de Enoblogs”. Ao começar a escrever o post, percebi que só comentei quatro vinhos em outubro. Foi pouco, mas o tempo anda escasso.
Em outros comentários, tenho revelado uma certa decepção com os vinhos do Vale do São Francisco... ainda não me senti seduzido. Mas este vinho é um pouco melhor do que os demais aqui comentados.
Um vinho que a Miolo propaga ser de “guarda”, mas no contra-rótulo há a indicação de que o ápice ocorre em 2 anos, decaindo após isso. Convenhamos: um vinho que está em seu melhor com apenas 2 anos não é um “vinho de guarda”.
Trata-se de um corte 50-50 entre cabernet sauvignon e shiraz, o que me fez esperar um vinho mais encorpado, mas seu corpo é mediano, diria até um tanto delicado se considerarmos as castas. Um vinho bastante honesto, mas sem complexidade.
No copo, aromas medianos de frutos vermelhos, algo de geléia. Notas florais discretas. Nada de madeira, embora a vinícola propague a passagem pelo carvalho. Um púrpura muito bonito, com tendência ao rubi. Ótima formação de lágrimas, com um pouco de manchas na taça.
Corpo mediano, com taninos redondos e macios. Muito melhor na boca do que os aromas sugeriram. Acidez equilibrada, mas com o álcool ligeiramente incômodo (13%). Nada que desestabilize o vinho.
Retrogosto frutado. Final de boa persistência, lembrando geléia de frutos vermelhos. Melhorou com a comida e foi servido a 16º, como recomendou a vinícola.
Fiquei na dúvida sobre a “nota”. Não é um vinho tão simples que mereça ser apenas “bom” (3 taças), também não é tão interessante que mereça ser “muito bom” (4 taças). Mas ao considerar o preço ($19), o calor do cerrado e o fato de não ter sido decantado, prefiro dar um voto de confiança. Em suma, o melhor vinho do São Francisco comentado neste blog.

14 comentários:

Colheita de Vinhos disse...

Olá Vinho para todos,

Acabei de postar o meu primeiro comentário para a "Confraria Brasileira de Enoblogs", e concordamos em muitas coisas !
Em relação a nota também fiquei em dúvida, mas acabei dando "79-Bom" como escrevi um "quase muito bom".

Grande abraço,

Guilherme.

Vinho para Todos disse...

Em tempo: ontem, quando abri o vinho, não tinha companhia. Minha esposa viajou com nossa filha e tive a triste missão de beber um vinho sozinho. Coisa estranha, já que o vinho é uma bebida que pede companhia.
Bom. Sendo assim, usei a bomba de vácuo e guardei a metade da garrafa pra hoje (dia 2/11). Acabo de beber o restante. Estava intacto, talvez melhor que ontem. Com isso, não me arrependi de ter optado pelas "quatro taças".
Saúde a todos!!!

Myla disse...

pôxa, perfeita - achei sua descrição do vinho perfeita!

muito semelhante à minha experiência também. hehehe, sinal q tô aprendendo a degustar vinhos, rs!

obrigada. :0)))

seu blog é excelente: parabéns!!!

gerson disse...

Olá, eu já bebi um Terranova Shiraz 2006, rotulo diferente deste, e confesso que não gostei, tem vinhos melhores, e concordo muitissimo com vc, vinho tem que ter companhia, mesmo que a companhia beba refri, mas ainda assim é melhor que sozinho...

Vinho para Todos disse...

Gerson, você experimentou o TERRANOVA SHIRAZ 2006, vinho varietal da Miolo, com o novo rótulo, em cores azul escuro e preto. Já experimentei informalmente (sem o compromisso de avaliá-lo). Me pareceu um vinho simples, com aromas florais (violetas) e bom custo-benefício. Comprei outra garrafa e em breve irei comentá-lo no blog.
Obrigado mais uma vez pela visita e comentário.
Saúde!!!

Vinho para Todos disse...

Myla, obrigado pela visita e comentário. Visitei seus blogs. Em dois, não tive acesso (afinal, não fui convidado, rs). Os outros dois andam precisando de atualização, não?
Como me disse o amigo Gerson, visitante do blog, "anda bebendo pouco ou está sem tempo para os comentários?"
Saúde!!

Myla disse...

oi Gerson, existe um provérbio espanhol: pra vinho ter gosto de vinho, deve ser tomado com um amigo - nada mais certo, né?! (já cometi esse pecado; abri um crianza riojano e tomei-o sozinha, à noite. nem d longe é a mesma coisa... foi tão fora do q eu estava acostumada q a garrafa durou exatas três noites. e veja, só, d um dos meus vinhos preferidos!)

todos nós q gostamos d vinho, gostamos - e o q digo não é novidade pra ninguém -, sobretudo, é d compartilhar a coisa toda: q é o que faz o vinho ter sentido. vinho, por definição, nunca foi uma bebida individual, como tantas outras por aí.

"boa é a vida mas, melhor é o vinho". - Fernando Pessoa

abraços, myla

Myla disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Myla disse...

oi! :0)

esse seu espaço aqui é um barato! já virou uma super referência pra mim e vou disseminando o q aprendo com meus amigos d vinho.

venho anotando várias dicas suas bem interesantes do meu caderninho - tenho um, tipo livro d bolso, antigo, tadinho..., em q anoto tudo o q vejo e experimento nesse nostro mondo vino - muito bem lembrado por vc no "... para todos" - q foi o q primeiro me chamou atenção nesse spazio dionisíaco d ode à Baco.

éh, narcisisticamente é triste dizer, rs, mas o blog mondo luna é só pra mim mesma, o acesso é apenas p autor. coloco as coisas q gosto e escrevo e é mesmo bem pessoal. a atividade não é grande mas acabou virando uma grande colcha d retalho sdas coisas q gosto.

os outros dois são de um querido amigo - q vc e sua esposa adorariam conhecer: pessoa maravilhosa!!! ele é também daqui de BH e um enófilo apaixonado e abnegado: Édil Guedes.

a confraria do Guedes é idéia e espaço dele. eu sou apenas uma ajudante, rs. no início, Edinho estava animado e fizemos algumas degustações - muitas delas memoráveis. só q ele foi percebendo que nem todo mundo tem o mesmo entusiasmo e a mesma dedicação. e as degustações foram só miguando e o resultado vc viu lá: completo abandono.

ele toma d dois a três vinhos novos por semana e está virando uma enciclopédia ambulante. além d tudo, é um cara super exigente e tem a maior memória q já encontrei na vida. guarda tudo, mas tudo mesmo.

seria um barato se ele retomasse o blog, daria um intercâmbio super legal d experiências e familiaridades enófilas. mas, o doutorado dele tá no finalzinho e a gente entende.

Edinho já me chamou p fazermos um blog sério, mas, pelo mesmo motivo, a coisa ainda anda suspensa. no entanto, nada me impede d começar um - d forma bem despretensiosa. degustando um novo a cada semana, já tamos no lucro, né?! rs

abraços d BH a todos!

myla

Myla disse...

meu comment anterior tinha um errinho d português, só por isso o deletei. sou professora e isso não pode, né?! rs ;0)

agora vai tudo direitinho e nem Camões nem Machado d Assis vêm puxar meu pé à noite qdo eu for dormir, rs!

desculpe o incômodo - serei mais atenta daqui em diante.

abraços, myla

le vin au blog disse...

Olá Vinho para todos!

Tivemos impressões bem semelhantes sobre este Terranova. Deixei um comentário no blog do Guilherme convocando ele para a escolha do vinho do mês. Vamos aguardar.

Abs.,

Colheita de Vinhos disse...

Olá,

Para o 10º vinho da "Confraria Brasileira de Enoblogs" provavelmente teremos também a participação de Le Vin Quotidien (está procurando o vinho), e do Viva o Vinho (que deixou recado que vai participar).

Abraços,

Guilherme

Vinho para Todos disse...

Guilherme, também convidei o "Di Vinho Viver", blog que descobri ontem. Já mandei mensagem fazendo o convite. Se quiser entrar em contato também, fique à vontade.
Saúde!!!

Imfernandes disse...

Comprei esse vinho na promoção (R$ 15,00). Achei que os aromas dele são fantásticos, mas na boca me decepcionou um pouco pelos taninos. Não achei nada macios e eu que não sou muito de me incomodar com vinhos tânicos, me incomodei com esse.

Acho que esse "reserve" não é informação confiável.