27 dezembro 2007

Cono Sur Pinot Noir 2006

Primeiro, quero deixar claro que não utilizo o termo "bicicleta" no nome do vinho, apesar de ser assim que é conhecido no Brasil: Cono Sur Bicicleta... Até mesmo o importador brasileiro utiliza a expressão. Mas no rótulo e no site da Cono Sur, não há qualquer menção a este inventivo veículo de duas rodas! A única informação adicional refere-se ao "manejo integrado de viñedos", referindo-se provavelmente à linha orgânica da vinícola.
Em se tratando de pinot noir fora da Borgonha, o Chile tem se esforçado em produzir bons vinhos, especialmente nas regiões mais frias. Não é o caso deste, que é produzido no genérico Vale Central. Mas o produtor possui um interessante "Proyecto Pinot Noir", que tem por objetivo produzir o melhor vinho chileno desta casta. Vale a pena conhecer (clique aqui).
Por esta garrafa paguei (em junho) R$28, no Carrefour, após insistentes e-mails à gerência de bebidas pedindo que oferecessem aos seus clientes vinhos com esta uva. O preço ainda é alto em relação a outras regiões do país, onde é encontrado em torno dos R$23. Mas após a degustação, considero boa a relação preço x qualidade.
No copo, coloração grená, com bordas lembrando cor de telha. Lágrimas em abundância (14% de álcool). Boa intensidade aromática, com presença de frutos vermelhos, provavelmente cereja e morango. Notas herbáceas no fundo, algum esfumaçado e melado, dependendo da temperatura. Mais próximo dos 16ºC, apareceram notas florais, de violeta.
No copo, um vinho leve e delicado, como deve ser um pinot noir. Taninos já domados e acidez moderada. Álcool presente, mas sem desequilibrar o conjunto. Retrogosto frutado e final médio. Palato "amarrado".
Um vinho que não é exuberante, que passa com certa rapidez pela boca, mas vale conhecer. Está pronto para beber e não deve suportar mais um ano de guarda.


3 comentários:

Rafael Scaranzzi disse...

Olá. Sou cinéfilo e enófilo (quanta mania, não?).
Depois que assisti ao filme Sideways, me interessei muito mais pelos vinhos com pinot noir. Já experimentei este Cono Sur e gostei bastante. Também fico garimpando nos supermercados, pois não consigo comprar um Borgonha. Está de parabéns. Seu blog é o melhor do gênero que conheço. Feliz 2008!

Di disse...

Com um pouco de contratempos em conseguir o vinho, hoje, comprei o Cabriz para participar. Amanha veremos o q nos espera.
Comprei também um porto Don José Tawny para minha mãe de natal, ela disse que gostou, eu particularmente não sou muito fã de portos.
E ainda um Primitivo de Salento, vinicula Caleo,para experimentar. Conhece?

Bem espero postar o que achei do Cabriz amanha logo após o almoço.

Abraços e Feliz 2008 para você e familiares

Gourmandise disse...

Degustamos este na noite do reveillon, confesso que não me lembro muita coisa dele...depois de tanto espumante, fica difícil.
abs,
Nina.