27 março 2008

Cave de Pedra Egiodola Premium 2005

Quer uma experiência diferente de quase tudo que já provou? Experimente este vinho da pequena e cuidadosa Vinícola Cave de Pedra, fundada em 1997, em Bento Gonçalves. A começar pela uva, a obscura Egiodola, oriunda da França e resultado de um cruzamento, este vinho traz muitas surpresas. Nada de potência ou explosão de frutos vermelhos no nariz. Nada disso. Aposte na delicadeza e nas novidades.
Sua cor demonstra juventude, um rubi bastante intenso e cristalino, com formação de lágrimas finas e rápidas (12,5% de álcool). Os aromas são intensos, com frutas secas em destaque. Lembram as frutas "natalinas" que o brasileiro adora: castanhas, avelãs e amêndoas. Notas de chocolate amargo. Frutos vermelhos em segundo plano. Nuances vegetais bem interessantes, lembrando ervas secas para chá. Nenhuma lembrança dos aromas adocicados que estamos nos acostumando no "Novo Mundo" do vinho.
Vinho leve, com pouco corpo. Taninos discretos, baixa acidez e álcool equilibrado. Pouca estrutura, mas muita elegância e certa complexidade. Final de boca persistência, prevalencendo notas amadeiradas, bem integradas. Com o tempo, ficou mais aberto, mais fácil de beber.
Esta foi a garrafa nº 000472, indicando uma produção limitada e muito bem cuidada. Um vinho de certa forma "didático", porque valerá como uma experiência bastante diferente para esta faixa de preços. Ganhei este vinho de minha esposa, que o trouxe do Rio Grande do Sul, mas descobri que por lá está em torno dos R$ 20.




10 comentários:

Vanessa T. Cunha disse...

A Cave de Pedra é uma vinícola que gosto muito. Ainda não está vinculada às necessidades de mercado, por isso continua a fazer vinhos com carinho.
Parabéns pelo blog e pelos comentários, que vêm se tornando um guia obrigatório para compras.

oletramiuda disse...

Difícil é achar esse vinho aqui no Rio.

Aliás, vinícolas de pequenos produtores têm esse problema, a gente tem que ir lá para beber ou pagar os olhos da cara fora da região produtora.

Mas valeu a dica.

Paulo Rafael disse...

como sempre, parabéns pelo blog, muito bom!
experimentei um Trivento Pinot Noir 2007 e gostei muito!
abraços.

Vinho para Todos disse...

Paulo,

coincidentemente comprei um Trapiche Pinot Noir 2007 ontem, a R$19,90. Deixarei ele algum tempo na adega, pra se "ambientar" aqui em casa... depois farei os comentários. Não encontrei o Trivento por aqui, até porque Pinot Noir em Uberlândia é coisa rara.
Obrigado pela dica.

paulo rafael disse...

No link
http://www.flickr.com/photos/paulorafael/2372916398/ coloquei uma foto do Trivento Pinot Noir, mas no site da Bodega não há referência a este vinho específico. Abraços!

Muitas palavras disse...

Interessante o seu blog, sobre vinhos. Tenho interesse em conhecer mais sobre o mundo dos vinhos. Vou visitá-lo de vez em quando.
Abraço.
Fellipe (Florianópolis)

Helô disse...

Vale comentar, acredito, que a Pizzato foi a pioneira em produzir um varietal 100% Egiodola. Deixo aqui a dica de procurar vinhos no www.adegadoivan.com.br que entrega em todo o brasil.
abraços.

andré - purrinhola.zip.net disse...

Parabéns! Pelo blog!
Fantástico!
Gosto de vinho, mas entendo muito pouco, gostaria de receber informações e sanar umas dúvidas(coisa do tipo: que tipo de vinho é melhor pra acompanhar massas - macarrão, pizza, peixes; onde armazenar quando não tenho adega), você me ajuda?

Valeu!
Abraço!

andré
euandre.rocha@gmail.com

Marcus Pereira disse...

Consisderem provar o Egiodola da Jolimont, surpreendentemente em Canela (RS), especializado em uvas francesas. Acho que vão se surpreender.

Anônimo disse...

Esse comentario do Marcus Perreira, tem fundamento, cheguei de Canela dia 16/11/2010, e fui na Vinicula Joliment e degustei o vinho da uva Egiodola, muito bom incorpado mas não pesado ..leve, fica na boca, inclusive adquiri umas caixas.