04 maio 2008

Casillero del Diablo Malbec 2006

Este foi o terceiro vinho da noite, trazido por um amigo. Produzido pela Concha y Toro, dispensa maiores comentários, pois sua história é conhecida de todos os que frequentam este mundo dos vinhos.
No copo, aromas de boa intensidade, típicos desta linha de vinhos. Notas evidentes de frutos vermelhos e algo vegetal. Bom corpo, com taninos vivos e boa acidez. Um tanto rústico, com álcool sem incomodar (13,5%). Retro-olfato bastante frutado, com madeira bem integrada ao conjunto. Final mediano, fruta e madeira em boa harmonia. Tive a clara sensação de "terra" no retrogosto (mas parece que só eu senti isso). Boa estrutura para acompanhar comida.
Dos três vinhos, este foi o que mais surpreendeu quando foi revelado ao final da degustação. Primeiro por ser um malbec produzido no Chile. Segundo, porque a madeira estava muito bem integrada, sem os exageros normalmente encontrados nos vinhos desta linha, especialmente quando jovens (60% do vinho passa por carvalho americano, durante 8 meses). Foi o vinho mais "complexo" dos três degustados e pode melhorar com o tempo. Mas não é excepcional.
O amigo que trouxe o vinho revelou que ele foi comprado na Argentina e não num supermercado brasileiro. Será que isso fez diferença?

5 comentários:

Imfernandes disse...

Puxa, interessante ver um Del Diablo Malbec. Nunca o vi por nossas terras. Agora, queria falar do retrogosto de terra. Ontem eu apreciava um Carmenére chamado De Los man (2005), chileno, vinho que tomei uma vez e gostei muito. Porém, ontem senti esse gosto e não me lembrava dele na primeira vez. Achei estranho. Não era ruim, mas me vinha essa coisa de terra toda hora. Terei que beber novamente. Mas ee um carmenére bom, vale à pena experimentar em meio a tantos que ficam no quase-bom.

Confrade Junior disse...

Quando há problema de contaminação no vinho,principalmente por bactéria do genero Brettanomyces, é feita uma filtragem. Nesta filtragem pode ser usada argila, o que pode ser a causa deste gosto encontrado por voces.

Anônimo disse...

Eu tomei e gostei muito. Fui já sabendo que iria gostar; gosto demais de malbec, e quando vi um casillero, tive certeza que iria gostar. Decidi comprar uma caixa para ter "a mão".

Giorgio

Anônimo disse...

eu gostei do tom amadeirado ... perfeito para o dia dos namorados

coqueirinho

Anônimo disse...

um malbec realmente elegante e com personalidade. Bom corpo e concentração. Perfeito para comer com um mondongo e salada de beterraba no dia dos namorados!

Coqueirinho