23 julho 2008

Panilonco Reserve Carmenère 2006

Se você gosta de vinhos do "novo mundo", com madeira mais aparente, jovem, fácil de beber e não necessariamente para acompanhar comida, este vinho é ideal. Se tem curiosidade ou predileção pela uva carmenère, melhor ainda. Não é um vinho excepcional, mas está alguns degraus acima de qualquer "Reservado" chileno. Valeu os R$26,90 que paguei no D'Ville.
É um vinho elaborado pela
Viñedos Errázuriz Ovalle, fundada em 1992 e proprietária de vinhedos nos Vales de Colchagua e Lontué, numa extensão de 3000 hectares. São terras pertencentes à família há mais de 100 anos.
Vamos ao vinho!
No exame visual, um púrpura jovem, com muitas lágrimas grossas e lentas. Muito aromático, predominando a madeira (baunilha), com frutos vermelhos maduros em segundo plano e leve tostado. Algo vegetal, talvez pimentão verde (característico da variedade). Amadeirado no limite de ser enjoativo.
Corpo médio, com taninos levemente ásperos, baixa acidez e álcool aparecendo um pouco no nariz. Final mediano, com permanência de fruta e madeira. Pronto pra beber. Sem perspectiva de melhora com a guarda.

Enfim, um vinho para os consumidores do "estilo novo mundo". Faltou um pouco de presença em boca, mas é bastante agradável. Não acompanhou bem a comida, ficando alcoólico.

3 comentários:

Imfernandes disse...

Panilonco de novo!!! Beberei esse. Gostei do CS.

Avaliador de Vinhos disse...

Prezado confrade:

Acho que o Papo de Vinho (papodevinho.blogspot.com) poderia ser convidado para nossa confraria, não acha?

Paulo Henrique Motta disse...

Olá, realmente o panilonco é bom demais!! mas ainda não bebi o carmenere. vou beber.

gostei do blog, vou aparecer mais por aqui pra ficar melhor informado.

um abraço,

P