31 agosto 2008

Norton Malbec DOC 2005

Sempre quis comentar um vinho da Bodega Norton. É uma casa fundada em 1895 pelo engenheiro inglês Edmund J. P. Norton, que plantou as primeiras vinhas, importadas da França, dando origem à primeira bodega ao sul do rio Mendoza.
Este vinho é um DOC, uma garantia de que as uvas utilizadas são provenientes de Luján de Cuyo. Metade do líquido para 12 meses em barricas de carvalho francês de 1º e 2º uso e mais 12 meses em garrafa.
.
De coloração púrpura com notas violáceas, tem formação abundante de lagrimas, grossas e lentas. Boa intensidade aromática, com frutos vermelhos maduros e tostado aparente. Álcool discreto no nariz (14%).
Bom corpo, com taninos doces. Melhorou muito na boca. Vinho macio e envolvente. Boa acidez. Retro-olfato intensamente frutado. Um pouco “picante” em razão do álcool e da acidez, mas sem ser desequilibrado. Final longo, com prevalência do frutado sobre a madeira, aparecendo notas tostadas, dando elegância ao final de boca.
Vinho que me custou R$31. Ótima relação qualidade x preço. Pronto pra beber, mas com pouca expectativa de melhora com a guarda.

4 comentários:

Imfernandes disse...

Esse exemplar está na minha lista de espera.

Nunca ouvi falar mal dele. Numa comparação Terrazas e Norton DOC, qual será que leva a melhor?

Vinho para Todos disse...

Fernandes,

são dois ótimos vinhos. Provei e comentei o Terrazas de 2005 e 2006. Acho que ele "perde" para o Norton no quesito madeira. Particularmente, prefiro madeira mais discreta, que não toma o lugar do vinho. O Terrazas tem madeira mais pronunciada que o Norton. Fico com este último, apenas por este quesito.

Lasca1 disse...

Primeiro vinho que bebi em Buenos Aires esse ano de 2010, uma surpesa muito ela, sentado em frente ao cimitério num entardecer maravilhoso de setembro.
Agora pertirei para voos mais altos.
Mas o NORTON D.O.C. será levado para o brasil

Alexandre disse...

Conheço os dois vinhos, ambos são ótimos, mas fico com Norton.