09 setembro 2008

Michel Torino Coleccion Pinot Noir 2007

Os varietais Michel Torino são encontrados facilmente nos supermercados brasileiros, a preços atraentes (menos de R$20). São vinhos fáceis de beber e valem o preço. Não são excepcionais, mas não provei nenhum vinho ruim desta marca, produzida pela Bodega El Esteco, fundada em 1892 pelos irmãos franceses David e Salvador Michel que plantaram suas primeiras videiras no vale do Cafayete. O nome da vinícola é uma homenagem à lendária cidade de Esteco, no norte da Argentina, que teria sido destruída em 1692 por um terremoto.
Por este pinot noir, produzido com uvas do Vale do Calchaqui (a 1700 metros de altitude), paguei R$ 19. Esperava um vinho que justificasse o preço: honesto e fácil, com as características da uva, mas sem muitas pretensões.
No visual, um rubi mais escuro que o normal para um pinot noir, com lágrimas grossas, irregulares e rápidas. Aromas medianos, lembrando framboesa e um pouco de terra. Álcool um tanto aparente (13,5%).
Um vinho de pouco corpo, com gostoso adocicado, taninos presentes dando certa rusticidade. Acidez mediana, retro-olfato com delicado frutado e discreta lembrança vegetal. Final curto, com lembrança tânica, deixando a boca seca e o álcool incomodando um pouco.
Em resumo, um vinho para se beber sem maiores preocupações. Causou melhor impressão na boca, mas faltaram aromas e o final é muito curto. O álcool incomodou em alguns momentos. Não causará suspiros, mas vale o preço pago.

Um comentário:

luis henrique ribeiro dos santos disse...

parabens pelo seu blog, vou virar fregues assiduo

um abraço

luis henrique
sbcampo-sp