24 março 2009

Carta Vieja Clásico Cabernet Sauvignon 2008

Este vinho da tradicional vinícola Carta Vieja é de sua linha mais básica, que tem também varietais Chardonnay, Merlot e Sauvignon Blanc. Já comentei um Merlot desta mesma linha (relembre). Por esta garrafa paguei R$18 em janeiro, com bom resultado, mas nada de extraordinário.
De coloração púrpura (quase azul) e pouca transparência, é um vinho com bons aromas, dominados pelo abaunilhado tradicional da maioria dos "básicos" chilenos. Em segundo plano, tem frutos maduros (vermelhos e negros) e um mentolado evidente. Melhorou depois de aberto.
É um vinho seco, de pouco corpo (menos que o esperado), com taninos ainda rústicos e acidez mediana. Perdeu um pouco de interesse em boca.
Final curto para frutado, com permanência amadeirada e álcool de leve (13%). Vale o que custa, mas não chega a empolgar. Merece ser decantado por uma hora. Acompanhará pratos mais gordurosos, sem problema.

6 comentários:

Anônimo disse...

Já experimentou o Tenta? Barato e bom.

Rafinha disse...

Eu amei esse vinho. O Carbenet Sauvignon principalmente. Comprei esses dias o Mission Carmenère ainda nao experimentei. Bom, barato e vale mesmo o que pagamos. Perfeito para uma reunião entre amigos em casa ou uma pizza a dois.

Anônimo disse...

se voce experimentar o merlot e o carmenere nunca mais vai tomar um cabernet. saudaçõe alcoolicas! (iic)

Samuel Justi disse...

Muito legal seu texto, gostei muito.
comprei 2 caixas no www.santegourmet.com.br por R$20,00 cada e gostei muito do vinho.

Em Movimento Com A Vida - Frases para o seu dia a dia disse...

Um vinho que não empolga, mais e agradável...

Anônimo disse...

Olá pessoal. Estou entrando nessa de degustar vinhos diferentes à cada final de semana.
Sobre o Carta Vieja Malbec 2010 não achei muito coisa na net, mas vi seus comentários sobre outros da Carta Vieja. Então vai meu palpite de leigo sobre o Malbec 2010 - Release Edition: achei regular, tanino muito leve, pouca harmonia e equilíbrio. O corpo é fraco. O retrogosto, por ser Malbec, agrada. Entre outros argentinos, espanhóis, portugueses e chilenos que já experimentei, o custo benefício do Carta Vieja deixa a desejar. Sds. a tds. Ricardo. Varginha - MG.