20 abril 2009

Casa de Vilacetinho Vinho Verde 2007

Comentei o último vinho verde no blog em setembro de 2007 (relembre), um presente que recebi do amigo João Barbosa, diretamente de Lisboa. Experiência difícil de se repetir na faixa de preços deste blog. Porém, ao encontrar este vinho no Makro (R$24), resolvi arriscar. Resultado: muito longe do excelente Alvarinho Portal do Fidalgo ou mesmo do Quinta da Aveleda, também um presente do João (relembre).
Este é produzido pela Casa de Vilacetinho, que o lançou no mercado em 1959. É elaborado com uvas Avesso, colhidas em diversas partes da propriedade.
Trata-se de um vinho de coloração amarelo palha, com aromas muito tímidos, lembrança discreta de frutos cítricos e algumas notas florais. Melhora em boca, mas tem refrescância mediana. Senti falta das "agulhas". É leve, pronto para beber. Final de boa persistência, repetindo notas cítricas e alguma lembrança a mel.
Não é ruim, mas não vale o que custa.
Em tempo: com o João aprendi que vinho verde tinto não se compra. Realmente. Dia desses tive a experiência de experimentar um Casal Garcia Tinto. Foi terrível...

6 comentários:

Johnny disse...

Já provou o Gazela vinho verde? Achei-o interessante, por estar nessa faixa de preço!

João Barbosa disse...

Caríssimo, fico muito honrado com tantas referências e deferências... um grande abraço deste lado do Atlântico. Espero em breve poder concretizar a «tal» velha promessa.

pinheiro disse...

realmente Portugal é um local com excelentes vinhos.
Não sou expert na matéria mas tenho estado a desenvolver uma pesquisa sobre vinhos e é notável a quantidade de empresas neste sector, um dos mais desenvolvidos no país. Portugal é o 7º país com maior consumo e está em 11º lugar em termos de maior produtor, isto em termos mundiais.

Tenho uma empresa neste sector de actividade para venda (produção, exportação, importação e distribuição de vinhos de qualidade), se houver alguém interessado neste tipo de negócio, poderá contactar-me: pinheiros123@gmail.com.

Joao Miguel Maia disse...

Exmo. Senhor,

Gostaria de esclarecer algumas questões aqui colocadas no seu blog acerca do vinho verde. O vinho verde é um vinho anual e por consequente deve ser consumido no máximo um ano depois da sua produção. Depois disso, o vinho verde perde paladar e perde as suas qualidades, pelo qual é conhecido.

Visto isto ter sido feito a 20 de abril de 2009 e o vinho ser de 2007, existe uma grande possibilidade do vinho já não estar bom.

Gostaria só que tomasse isso em consideração quando fizer críticas de vinhos verdes.

Até agradecia que fizesse uma nova critica a este vinho até porque tem sido muito galardoado nos últimos anos.

Cumprimentos,

Joao Maia

Vinho para Todos disse...

Prezado João, agradeço muitíssimo pela colaboração.

Só um detalhe: não disse que o vinho é ruim, mas não vale o que custa.

Pra você ter uma ideia e comparar com o preço em Portugal, ao câmbio de hoje (02/12/11) esse vinho custaria 9,95 Euros.

Mais uma vez, obrigado pelo comentário.

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com

Joao Miguel Maia disse...

Prezado Senhor Gil Mesquita,

Muito obrigado pela sua resposta.

O que eu me estava a referir era ao facto do vinho verde ser um vinho anual e como não se trata de um vinho maduro deve ser consumido nesse mesmo ano de produção.

Ao estar a beber um vinho de 2007 em 2009, o vinho pode muito bem não estar dentro das perfeitas condições. Não lhe sei explicar porque ainda estava à venda, mas imagino que deviam ser os últimos vinhos que lá estavam desta marca e possivelmente estavam lá já à algum tempo.

Tento apontar ao facto de que não faz sentido dizer que o vinho não vale o que custa tendo em consideração a explicação acima referida.

Aproveito para mais uma vez agradecer a sua resposta e aproveito para lhe desejar um bom natal.

Os meus melhores cumprimentos,

João Miguel Maia