28 abril 2009

Cave de Pedra Reserva Tannat 2002

O que esperar de um Tannat brasileiro com 7 anos de idade? Sinceramente, esperava apenas que estivesse sem defeitos. Mas este Cave de Pedra mostrou muito mais qualidades do que eu esperava, com resultado superior ao Fortaleza do Seival 2006 que comentei na última postagem.
Quando estive na vinícola em outubro de 2008, falaram a respeito de uma total reformulação dos produtos, a começar pelos rótulos. Este ainda é dos antigos, pertencente a uma linha agora chamada "Raridade", porque não vão mais produzi-lo. Não me recordo quanto paguei, mas foi algo em torno dos R$30. Comprei a garrafa nº 1449.
Na taça um bonito rubi, límpido e de boa transparência, com bordas levemente alaranjadas, demonstrando evolução. Lágrimas grossas e lentas.
Boa intensidade aromática, com evidente toque de frutos vermelhos maduros, chocolate e tabaco, típicos dos vinhos da casa. Tudo bem integrado. Na boca é seco e com bom corpo, com taninos ainda firmes e boa acidez, demonstrando uma estrutura surpreendente para a idade.
Retro-olfato com algo vegetal e repetição do frutado e tabaco. Final longo, repetindo fruta e madeira. Após algum tempo na taça apareceram aromas lembrando queijos moles, que foi sentido por todos que beberam o vinho.
Enfim, um vinho ainda muito valente, demonstrando as boas características da uva, com boa estrutura, fruta e certa complexidade. Fiquei muito satisfeito com o resultado. Pena não encontrá-lo mais.

5 comentários:

David Majerowicz disse...

Parabéns! Seu blog é excepcional! Sabendo da sua busca por Pinot Noir bom e baratos, gostaria de fazer um sugestão: Black Tower Dornfelder / Pinot Noir 2006. Comprei por uns R$30,00 no Rio, bebi ontem e me pareceu excelente.

Abraços,

VicBarr disse...

Meu caro,
Você diz nesse post e em outros que fez um passeio pelas regiões vinícolas do sul do país em outubro último. Vc acha que escolheu bem a época da sua viagem? Se fosse fazê-la novamente, escolheria outra época do ano ou voltaria na mesma época? O que me recomenda?
Agradeço a dica desde já.

Vinho para Todos disse...

David, agradeço pela indicação. Confesso que nunca tive curiosidade nesse vinho, mas quando encontrá-lo certamente comprarei e te dou um retorno.

Obrigado pela visita e comentário.

Saúde!

Vinho para Todos disse...

VicBarr,

fui em outubro por circunstâncias profissionais. Como tive 10 dias de folga nessa época, resolvi aproveitar.

Algumas condições dessa época, que você pode avaliar como positivas ou negativas, a seu critério:

- As uvas ainda estão brotando. Há pouca folhagem e quase ninguém nos vinhedos.
- Em regra esteve calor, mas com noites muito frescas.
- Na maioria das vinícolas, fomos atendidos com exclusividade.
- As diárias de pousadas estão mais em conta.
- Não se pode acompanhar a colheita ou estapas iniciais da produção dos vinhos.
- Em algumas fomos atendidos pelo enólogo da casa.

Enfim, foi uma época com seus atrativos, embora pouco utilizada pela maioria dos turistas.

Mas, cá entre nós, eu voltaria em qualquer mês do ano.

Saúde!

VicBarr disse...

Obrigado. Valeu a dica. (Só agradecendo, não precisa publicar esse. Valeu aí!)