13 fevereiro 2010

Bodega del Fin del Mundo Reserva Pinot Noir 2007

As últimas experiências que tive com vinhos da Patagônia, especialmente os pinot noir, tem deixado a desejar em razão do excesso de álcool. Foram vinhos "quentes" e que incomodaram um pouco, como foi o caso do Malma comentado aqui em julho (relembre).
Mas esse pinot da Bodega del Fin del Mundo, apesar dos 14% de teor alcoólico, se mostrou equilibrado e com alguma complexidade. Foi comprado em junho de 2009, mas não me recordo exatamente o valor, mas deve ser algo na faixa dos R$40-45.
Na taça apresentou coloração vermelho-grená. Lacrimoso, límpido e cristalino. Aromas em boa intensidade. Frutos silvestres, tabaco, terra, especiarias. Complexidade atraente.
Na boca é leve e equilibrado, com taninos macios e boa acidez. Final de média persistência, com álcool aparecendo de leve, mas sem desequilibrar. Prevalência de frutado bem maduro, com terra e defumado aparecendo no fundo da taça.
.

4 comentários:

Leonardo de Araújo disse...

O bom dos blogs é isso. Estava preocupado se era eu que implicava com os vinhos da Patagônia. Volte e meia alguém pede, gosta e fica para mim a chata tarefa de dizer que é meio desequilibrado.
Aliás, Pinot Noir bom mesmo no sul só posso indicar o Umberto Canale Reserva, também da terra do fogo.
Alguns críticos falam de uns chilenos tentando acertar, mas ainda náo provei.
Bom ter a dica de mais um.
Brindes
Leonardo
vivaovinho.blogspot.com

Vinho para Todos disse...

Leonardo, até ler seu comentário achei que eu implicava com os vinhos da Patagônia, especialmente os Pinot Noir.

Esse eu gostei bastante. Se experimentar o vinho algum dia, mande notícias.

Saúde!

Claudia Merquior disse...

Oi, Gil.Entre os Pinot Noir da Patagônia que conheço, este é o meu favorito. Um vinho muito interessante. Vindo para o território brasileiro, tomei por esses dias o Angheben Pinot Noir. Outro ótimo representante dessa cepa no Novo Mundo. Abs. Claudia.

Cristiano Orlandi disse...

Amigos,

esse foi o vinho que me fez ter vontade de estudar vinhos, acho ele uma barganha...

Em relação a Patagônia existem boas opções de Merlot e Chardonnay também...

Forte Abraço!

Cristiano