01 maio 2010

Vistalba Corte C 2006 #cbe

Esse é o 41º vinho comentado para a Confraria Brasileira de Enoblogs. A escolha desse mês coube ao Daniel Perches, do excelente blog Vinhos de Corte, que escolheu o vinho levando em consideração o nome de seu blog, daí sugeriu a todos os confrades um vinho tinto, corte de três uvas. Não limitou preço nem país.

Escolhi esse vinho produzido pela Bodega Vistalba, do famoso Carlos Pulenta, construída no ano de 2002 em uma propriedade familiar bem no coração de Vistalba (Luján de Cuyo). Uma bonita bodega, desenhada para que na elaboração os vinhos sejam conduzidos por gravidade, evitando-se o uso de bombas. Foram construídas “piletas” de fermentação de cimento. No interior de suas paredes há tubulação de água fria e quente, para controle da temperatura.
.O nome Vistalba é homenagem à localidade onde está instalada a vinícola. Essa linha de vinhos é composta por três produtos. O vinho que escolhi é o mais simples e barato (faixa dos $50-60), um corte de 70% Malbec, 20% Merlot e 10% Bonarda, com passagem de 20% do vinho por barricas de carvalho francês, pelo período de 12 meses e mais 6 meses descansando na vinícola.

O vinho é bastante lacrimoso, possui coloração púrpura, com pouca transparência (14,5% de álcool), deixando manchas na taça.
Na primeira taça servida os aromas já eram intensos, com fruta vermelha madura, terra, baunilha e um intrigante aroma condimentado. Elegante no nariz. Nas taças seguintes a fruta madura ficou mais intensa, surgindo também notas de chocolate, café e um elegante tostado. Boa evolução e complexidade.
Tem corpo médio e certa potência alcoólica. Os taninos inicialmente eram mais presentes, mas ficaram macios nas taças finais. Acidez equilibrada, com retro-olfato frutado, com especiarias e lembrança de terra aparecendo.
Final persistente, repetindo boa boca. Madeira destacou-se mais no final de boca, com leve amargor acompanhando toda a degustação, talvez o único ponto negativo do vinho, mas sem comprometer o conjunto. Fundo de taça repetindo condimentado.
Os 14,5% de álcool não apareceram no nariz, mas em boca deu potência ao vinho, que tem vocação gastronômica. Vinho equilibrado, mais elegante no início; intenso e maduro no final.
Expectativa de guarda por mais 2-3 anos.
.

3 comentários:

Marcelo disse...

A FTP Wines se tornou a distribuidora da Domno no Estado do RIo e estou começando a fazer um trabaçho com ele aqui no Sul do Estado, mas é muito difícil entrar no mercado dos argentinos, com tanta competição e preço.

Maggiore Trattoria e Pizzaria disse...

Excelente vinho (custo-beneficio), baixissímo aroma de alcool apesar da potêsncia alcoolica, bastante frutado,porém sem comprometer a acidez. Cor Intensa e Brilhante Lembra frutas secas e final MEL SILVESTRE (bastante doce final). Aroma Leve, porém agradável. Uma Otima Dica!!!
SUGESTÃO: Acompanha: queijos, carnes grelhadas, Molhos de queijo. Principalmente Brie

Trattoria e Pizzaria à Lenha
Maggiore
Somellier
Fábio Grellert

Vinho para Todos disse...

Fábio, bela descrição e principalmente ótimas sugestões de harmonização.

Volte sempre ao blog e deixe sua contribuição.

Saúde!

VPT