01 junho 2010

Terranova Espumante Moscatel #cbe

O desafio desse mês da Confraria Brasileira de Enoblogs foi proposto pela Fabiana Andrade, do blog Vim, Vinho, Venci, que sugeriu a degustação de um espumante produzido no Nordeste. Não indicou produtor ou faixa de preços. Confesso que por aqui tenho poucas opções e já comentei dois produtos: um blanc de blancs Terranova (relembre) e um brut rosé Rio Sol (relembre).
Pra tentar inovar, escolhi um Adega do Vale Brut 2006, pagando $26. Até recebi sua ficha técnica, enviada pelo pessoal da ViniBrasil. Porém, na noite em que resolvi abri-lo ele havia perdido grande parte da pressão, o que foi imediatamente percebido ao retirar a rolha e na boca estava intragável. Foi comprado em um supermercado, mas não vou dizer qual para não causar constrangimentos.
Sem muitas alternativas, saí no domingo (30) e a última opção que me restou foi esse moscatel produzido pela Vinícola Miolo na fazenda Ouro Verde, município de Casa Nova, na Bahia. A própria vinícola o classifica como produto de nível "básico luxo", pelo qual paguei $25. Alguns outros confrades da CBE também vão comentá-lo. Não encontrei informações sobre qual variedade de moscatel é utilizada, já que são várias as opções à disposição dos produtores.
.
O espumante é simples, mas com adocicado que para meu gosto pessoal é um pouco exagerado., além de faltar um pouco de acidez para ser mais interessante. Nessa faixa de preços ainda prefiro o Cave Antiga já comentado aqui (relembre).
No exame visual a cor típica desses espumantes, um amarelo pálido, com reflexos esverdeados. Perlage irregular, bolhas de tamanhos diversos, mas persistentes. Espuma em boa formação ao servir, desaparecendo logo e deixando um colar de borbulhas na superfície do líquido.
Aromas medianos, característicos da variedade: flores brancas e um leve toque cítrico. Na boca prevalece o adocicado, com alguma acidez e boa cremosidade. O retrogosto é relativamente curto, deixando no palato uma gostosa lembrança floral. Amargo discretíssimo, que não chegou a incomodar.
Um espumante com bom preço, mas para meu gosto pessoal é mais doce que o ideal. Mas se você prefere um moscatel com essa característica, vai gostar.
Embora não seja safrado o número do lote leva a crer que foi engarrafado em 2009 e tem 7,5% de teor alcoólico.
Opinião pessoal: temos produtos melhores na faixa de preços e não compraria outra garrafa, mas isso é apenas o que penso...
.

8 comentários:

Alexandre disse...

Olá, Gil!

Esta degustação vai ser interessante para nós, pois mais algumas pessoas escolheram o mesmo vinho. Vai dar pra ver as diferenças de opinião, e os pontos comuns.

Pessoalmente, gosto bastante deste vinho, levando em consideração o seu preço. (Mas pra falar a verdade, prefiro o Moscatel da Valduga)

Um abraço!

ATLAN VITIS disse...

Teremos um material farto para os espumantes do vale do rio são francisco. É a CBE proporcionando debates de forma despretenciosa mas com grande utilidade. vejam o meu caso: sou um iniciante em espumantes e em se tratando do Vale do Rio são Francisco - já que estou bem próximo - até hojé só degustei um. E foi em pleno Carnaval. Será que conta?

abs vitis-atlanticos,
Daniel

Vinho para Todos disse...

Amigos,

o material nessa degustação só não será maior pela falta de oferta desses produtos na maioria dos mercados em que estão os confrades.

Aqui em Uberlândia eu só tinha 4 opções, sendo que 2 delas eu já havia comentado, 1 eu comprei mas estava estragada. Sobrou o Moscatel da Terranova.

Alexandre, meus moscatéis favoritos são: Valduga e Luiz Argenta.

Saúde!

Fabiana disse...

Gil,

Quem sabe nós não começamos um movimento para alertar as produtoras aqui do Nordeste sobre esta 'queima de filme'? De todas as resenhas da Confraria este mês, só uma elogiou de verdade a bebida...

Grande abraço,

Fabiana Andrade
http://vimvinhovenci.blogspot.com

Johnny disse...

Bom, mas prefiro o Salton ou Garibaldi.

Rafael Loyola disse...

Oi Gil, é verdade... tivemos a mesma opinião sobre esse aqui.

Fico contente em saber que estou em boa companhia, acertando comentários com vc que me inspirou a criar o De Vinho em Vinho!

Grande abraço,

Rafael
De Vinho em Vinho

naim disse...

Pude desgustar dessa deliciosa espumante,na FENAGRE este ano em Petrolina, onde pude sentir bastante satisfação...faço faculdade de administração com ênfase em marketinge de moda,em Caruaru contudo estou pagando uma caderia que tem o nome de comercio exterior, eu pretendo falar do quanto é bom o vinho e as uvas q existem no Vale do São Francisco,e como elas são exportadas,pois tenho muito orgulho de ser de Petrolina-Pe e tenho pretenção de mostrar isso pra cidade de Caruaru, ou seja, pra minha faculdade UPE... portanto gostaria muito de entrar em contato com voces.

Anônimo disse...

Acho que você não gosta deles ViniBrasil, o problema e pessoal.
Gosto dos vinhos deles, nível bom, brasileiro.
Rosy