10 maio 2011

Os blogs sobre vinhos são confiáveis?

No momento de escolher um produto o consumidor consciente sempre irá procurar informações seguras para fazer uma boa compra. Com os vinhos não é diferente e as fontes para essa busca são cada vez mais numerosas. Isso implica em um outro problema: quais são as fontes confiáveis de informação?

Há no Brasil ótimas publicações especializadas, colunistas consagrados, revistas dedicadas à gastronomia e ao vinho. Mas num mercado com tantas opções é impossível uma análise profissional sobre tudo que está disponível para o consumidor. Daí, nada mais natural que esse espaço seja preenchido pela opinião de enófilos amadores e seus blogs independentes, o que tem levado à discussão sobre a confiabilidade das informações neles obtidas.

De início é importante frisar que o vinho não é um medicamento e não precisa ser prescrito numa receita médica. É uma bebida, fonte de prazer e comunhão entre pessoas, então pode ser tratado com informalidade, especialmente por quem não tem obrigação de fazer análises técnicas profundas. Essa tarefa fica com os enólogos, por exemplo, nas difíceis decisões que devem tomar na elaboração de seus vinhos ou do sommelier que precisa ter grande conhecimento para elaborar a carta de vinhos de um restaurante e indicar a melhor harmonização para seus clientes.

Talvez porque o vinho tenha ficado por muito tempo restrito às pessoas mais abastadas, principalmente antes da abertura do Brasil para o mercado externo, nos acostumamos a ler e ouvir sempre a opinião de críticos profissionais. Mas a maioria deles se especializou como qualquer consumidor moderno pode atualmente fazer através de leituras, cursos, participação em eventos, degustações etc. Então, a crítica sobre a confiabilidade dos amadores em relação aos que vivem profissionalmente do vinho carrega em si uma pitada de preconceito.

Mas como toda busca que se faz na internet é preciso adotar alguns “filtros”. Procure os blogs mais constantes, aqueles que publicam com maior freqüência, que não sejam meros reprodutores de textos de outros autores, adote como fonte aqueles que mais se aproximam de seu gosto e de seu bolso e principalmente aqueles cuja narrativa lhe dê mais prazer, por que é isso que o vinho deve proporcionar.

Saúde a todos!

*Texto publicado originalmente na Revista da Importadora Porto Mediterrâneo, a convite de Júlio Schmitt. Alguns blogs amigos (Diário de Baco e Blog do Jeriel) já publicaram esse texto, mas resolvi deixá-lo para agora, momento em que chegamos à marca dos 500 vinhos comentados.

3 comentários:

Evelyn disse...

Que delícia de texto! Parabéns!
Abraço
Evelyn Fligeri

Vinho para Todos disse...

Evelyn, você é muito gentil.
Obrigado pela visita e comentário.
Saúde!
VPT

Anônimo disse...

Ótimo post. Penso o mesmo. Quando li uma crítica aos blogs amadores numa revista (TAM ou GOL, não me lembro), achei puro preconceito e medo de perder o trono.
Abs,
Natalia Vilela