05 agosto 2011

Lançamento da Larentis comemora os 10 anos da vinícola


Quem acompanha o blog sabe que não faço propaganda para ganhar dinheiro ou vinhos. Faço quando quero e por achar que - nessas exceções - minha independência não será atingida. Hoje, tenho uma exceção.

Visitei a Vinícola Larentis em agosto de 2010, depois de passar inúmeras vezes à porta e nunca ter entrado. O ambiente familiar (na acepção exata da palavra) me chamou muito a atenção, além de ter gostado bastante de seus vinhos, especialmente os tintos e até mesmo um Cabernet Sauvignon em embalagem bag in box (surpreendente). Já comentei aqui um Marselan, um Ancellotta e um Pinotage.

Pois bem. Recebi deles um e-mail com material de divulgação sobre o último lançamento, um vinho comemorativo aos seus 10 anos de história, chamado Mérito, o primeiro assemblage da vinícola.

É um corte de quatro uvas da safra 2008, representando os quatro fundadores da empresa: 60% Merlot, 20% Cabernet Sauvignon, 10% Ancellota e 10% Marselan, com passagem de 10 meses por barricas de carvalho norte-americano e mais 18 meses em cave depois do engarrafamento.

Foi feita uma tiragem de apenas 1.000 garrafas. Seu preço de venda é R$63 e comprei duas garrafas, uma para experimentar em breve e outra para guardar. Conhecendo a qualidade geral dos vinhos deles, aposto que será mais um excelente produto do Vale dos Vinhedos.

Saúde a todos!

4 comentários:

William Novaes disse...

Esta vinícola realmente é surpreendente assim como os seus vinhos. Acho que quem não a conhece pessoalmente e lendo as suas postagens, por mais que você deixe bem claro a questão da simplicidade, jamais alguém conseguirá se imaginar com fidelidade o ato de estar lá e duvido quem for pela primeira vez não diga, será que estou no lugar certo? Estive no Vales dos Vinhedos no feriado de Corpus Christi deste ano e quando fui visitar Casa Valduga, pensei... como já estou aqui, vou visitar esta tal de Larentis! Não vou ser repetitivo ao comentar sobre está vinícola, pois faço de suas palavras as minhas também. Só gostaria de ressaltar dois pontos, um a questão das pessoas que tocam a vinícola, pois são maravilhosas! em especial a dona Vera, não sei se você a conheceu também. O segundo ponto, que você já comentou em uma de suas postagens, e impressão que temos de voltarmos à vinícola quando degustamos seus vinhos... esta experiência é extraordinária! não encontrei ainda aqui em São Paulo vinhos da Larentis, acho que vou ter que pedir pelo site mesmo, ainda tenho um merlot da safra de 2005 que prometi para mim mesmo só abrir quando conseguir comprar algum outro vinho da vinícola.

Saúde a todos!

Vinho para Todos disse...

William,

no dia em que fui à vinícola, estava com minha filha, que estava então com 3 anos. A dona Vera ficou o tempo todo brincando com ela pela vinícola e vinhedos, enquanto eu conversava com o André, responsável pelo marketing da Larentis e estudante de enologia.

quem é pai sabe que esse cariho é impagável.

Saúde!!!

VPT

Rua Sem Dono disse...

Caro Gil!!!

Final Feliz!

"Faço quando quero e por achar que - nessas exceções - minha independência não será atingida"

Que bom é o direito de escolha, cada um escreve o que quiser e podemos escolher o que queremos continuar lendo. Chega!!!!

Saúdes democráticas!!!

Viva a democracia!!!!

Vinho para Todos disse...

Marcos,

fico triste em perder meu leitor mais crítico. Mas como você mesmo disse, podemos escolher o que continuar lendo. Se o blog não lhe agrada mais, só tenho a lamentar.

Saúde sempre!

VPT