23 setembro 2011

Cousiño-Macul Finis Terrae 2008


Hoje é o dia da "celebração bissexual", o dia em que morreram Sigmund Freud e Marcel Marceau (mímico francês)... mas também é dia de postar sobre um dos vinhos que bebi no meu aniversário, em 31 de agosto. 

Ele foi comprado em janeiro, quando estive com minha esposa na centenária Cousiño-Macul. Uma visita interessante pela história da vinícola e seus vinhos, além de muito fácil de fazer, já que a bodega está na região metropolitana de Santiago. Não me lembro quanto custou no varejo deles, mas no Brasil é vendido na casa dos R$75-80.  É o "segundo vinho" da vinícola, abaixo apenas do Lota, seu ícone.

Vinho muito correto, elegante, num estilo que me agrada bastante. Um corte de 60% Cabernet Sauvignon, 30% Merlot e 10% Syrah, passando 15 meses em barricas francesas. Tem 14% de álcool e as uvas vêm do Vale do Maipo, próximo à capital do país. 

Coloração rubi, com reflexos granada, demonstrando alguma evolução. Aromas intensos, frutos maduros, ameixa, pimentão muito leve, álcool muito discreto e madeira elegante. Nos aromas já me agradou bastante porque a CS não estava tão marcada pelos aromas de pimentão e eucalipto, um tanto enjoativos em alguns chilenos. 

Corpo mediano, fruta muito madura, chocolate, leve tostado. Elegância e harmonia. Taninos macios e acidez em boa dose. Vocação gastronômica. Final longo, com fruta bem madura e tostado. Pronto para beber, ótimo equilíbrio. Acredito que possa ser guardado por mais 2 anos. 

Um chileno com cara de Bordeaux.

Saúde a todos! 

4 comentários:

Fernando disse...

É dificil achar algo da Cousino em SP diferente da linha básica e do Antiguas Reservas. Tenho muita vontade de provar as linhas acima, como este.

Vinho para Todos disse...

Fernando, se em São Paulo é difícil encontrar esses vinhos, imagine no resto do país, no interior mineiro, como é meu caso.

Seria o caso de enviar uma mensagem ao importador? Ou mesmo à vinícola?

Acho que vou fazer isso.

Saúde!

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com

Claudio Santos disse...

Sem dúvidas, são bons vinhos.
Bebo frequentemente Cousiño Macul - Merlot. - linha básica.
Fiz minhas anotações sobre este vinho e vou postar no meu blog neste sábado. Dê uma passada por lá. http://mapadovinho.blogspot.com/

Acácio Araújo disse...

Sou do Rio de Janeiro, comprei o Finis Terrae, safra 2011. excelente vinho. Aqui no Rio eu encontrei o vinho no supermercado Prezunic, com valor de R$ 150,00, mas valeu cada centavo.