09 setembro 2011

Yali National Reserva Carmenère 2008


Gostei bastante desse Carmenère, que não está entre minhas uvas preferidas, como já sabem os leitores do blog. Então, as 4 taças da avaliação desse vinho são merecidas porque há sempre uma briga interna entre a tentativa de ser imparcial e o instinto que diz "você não gosta de Carmenère"....

Primeiramente é bom informar que não se trata de um 100% Carmenère, porque o produtor (Viña Ventisquero) mescla essa variedade com 15% de Syrah. A legislação chilena permite que com esse percentual o vinho seja rotulado como varietal (vinho elaborado com uma única variedade). As uvas vêm do Vale de Colchagua, mais ao sul do Vale do Maipo onde está sediada a vinícola.

Segundo informações que obtive no site do importador 70% do vinho passam por barricas de carvalho pelo período de 10 meses, sendo 70% em barricas francesas e o restante em barricas americanas. Fica mais 6 meses em adega para afinamento, com potencial de guarda para 7 anos.

Vinho de coloração rubi, com aromas intensos típicos da variedade, mas sem aquela mesmice costumeira em alguns vinhos com essa uva, porque tem alguma complexidade: muita fruta negra, amora, groselha, notas de chocolate e especiarias. Tem corpo médio, bom equilíbrio, taninos maduros e acidez equilibrada. Madeira bem dosada. Final persistente, com frutado mas especialmente chocolate, café e tabaco. Álcool a 14%, sem incomodar em nenhum instante.

Vinho pronto para beber ou guardar por mais 1-2 anos. Vendido no mercado a R$ 33 é uma ótima compra.

Saúde a todos!
.
.
.

4 comentários:

Joel Bueno disse...

A gente tem alguma coisa em comum - uma certa aversão à carmenère. Quando estive no Chile, aproveitei para experimentar alguns "top de linha" a preço razoável, mas nem assim.

Paulo Sales disse...

Gosto muito do Ventisquero Gran Reserva Queulat carmenére, que se não me engano também tem uma porcentagem pequena de outra uva (acho que Cabernet). Muito gostoso e intenso, só que bem mais caro que esse.
grande abraço.

Tiago disse...

Gil, está anotada a sugestão. Eu e minha esposa temos certa apreciação pela Carmenère, aparentemnete aí está uma excelente sugestão - e por um preço muitíssimo interessante.
Saúde!
Tiago
www.universodosvinhos.wordpress.om

Vinho para Todos disse...

Meus caros, obrigado pelos comentários sempre úteis ao blog.

Acredito que a Carmenère cortada com outra uva dá vinhos melhores, vide o ícone Almaviva e o EPU. Esses 10 ou 15% de syrah ou cabernet sauvignon talvez deixem o vinho com uma característica que agrade aos que tem uma certa aversão a ela.

Saúde a todos.

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com