01 novembro 2011

Doce estreia: Gelatina de Tangerina com creme Zabaione


Hoje estou um pouco apreensiva com a minha estreia, afinal, tenho uma grande responsabilidade. Colorir e dar sabor não é uma tarefa fácil, além disso meu parceiro é exigente e muito detalhista.

Sou Nutricionista de formação e cozinheira de alma. Não tenho técnicas ousadas e especializadas, mas sei inventar, misturo ingredientes inesperados, não gosto de seguir receitas à risca e, às vezes, faço até mágica com as sobras.

Gosto de caprichar na montagem da mesa, um dos temas que ainda vou abordar por aqui.

Receber com sabores inusitados ou até preparar o almoço de um dia comum para minha família, experimentando alguma novidade, é o que gosto de fazer.

Sempre acho que a comida pode ser chique, mas há sempre uma maneira de deixá-la mais simples; requintada, mas sem complicações; original, com ingredientes do dia-a-dia.

A partir de hoje teremos nossas aventuras gastronômicas contadas aqui, com simplicidade. E como é um blog que começou apenas sobre vinhos, vamos contar sobre as harmonizações que fazemos em casa.

Para harmonizar com os espumantes degustados para a CBE, fiz uma sobremesa bem simples e refrescante: gelatina de Tangerina com creme Zabaione.




Ingredientes para a gelatina:

- 8 tangerinas (Murgote), em gomos separados e sem a película branca
- ½ xícara de água
- 2 envelopes de gelatina sem sabor
- 2 xícaras de espumante brut
- ½ xícara de suco de tangerina coado
- ½ xícara de açúcar
- Óleo para untar

Para o creme: 
- 1/3 de xícara de açúcar
- 1/3 de xícara de espumante brut
- Gemas de 2 ovos




Modo de preparo: 

Com os gomos de tangerina, sem a película branca, forre o fundo e as laterais de forminhas para sobremesa (não podem ser muito grandes), untadas com pouco óleo. Reserve.

Em uma panela ou refratário, polvilhe a gelatina com a água e deixe descansar por 5 minutos para hidratar. Depois disse, dissolva a gelatina em banho-maria. Reserve.

Em uma tigela junte o espumante, o suco de tangerina, o açúcar e a gelatina dissolvida, misturando bem. Distribua nas forminhas que já estão com os gomos de tangerina. Leve à geladeira até que fique firme.

Comece a preparar o creme Zabaione levando à batedeira as gemas com o açúcar até obter um creme claro e fofo. Transfira para um refratário e reserve.

Em uma panela ferva o espumante em fogo baixo. Desligue o fogo e aos poucos, vá juntando o creme feito com os ovos, mexendo até obter uma mistura homogênea.

Leve essa mistura ao fogo, agora em banho-maria, mexendo até engrossar. Deixe esfriar o creme e leve à geladeira.

Desenforme as gelatinas e sirva com o creme Zabaione. Decore como quiser, mas fica bonito com folhas de hortelã.

O rendimento depende do tamanho das forminhas, mas é uma receita que pode render até 8 porções.

Metendo a colher:

- Com relação à receita, confesso que é um pouco chato retirar a película branca da tangerina, mas o resultado é uma sobremesa leve, não muito doce, o que é ótimo nutricionalmente falando. 

- Outra impressão que tive, até por não gostar tanto de ovos, é que o creme Zabaione poderia ser substituído por creme de leite. Quando o creme acabou lá em casa e ainda tínhamos gelatina, fizemos o teste e ficou bom (foto abaixo).


- O espumante utilizado na receita transfere aromas à sobremesa. Quanto mais tempo de fermentação tiver o espumante, mais a sobremesa ganhará esses aromas. Isso pode parecer estranho para algumas pessoas. 

- A harmonização com o Arte Brut ficou ótima, casou muito bem, como arroz e feijão. Mas entre os dois espumantes, preferimos o 2010, que é mais leve que o 2009. Então, sugiro que compre um espumante mais jovem, com menos corpo, com a fermentação menos presente.

Bom apetite!

Érika Mesquita
www.correiodeuberlandia.com.br/bemvinho 

3 comentários:

Joel Bueno disse...

Hummmmmm....

Anônimo disse...

gostei muito da dica.
não gosto muito de ovos, então acho que o creme zabaione será substituído por creme de leite aqui em casa.
obrigada.
Fernanda Prates
Campinas/SP

Anônimo disse...

Essa sobremesa pode ser harmonizada com vinhos doces? Como os late harvest? Ou fica melhor com moscatel?