16 novembro 2011

O quase uruguaio Guatambu Espumante Extra Brut 2010


Conhecemos os produtos da Estância Guatambu em Ribeirão Preto, no Encontro de Vinhos do ano passado. Na ocasião foram muitas provas durante o dia todo e não tivemos como prestar muita atenção nos vinhos deles, mas de lá pra cá ouvimos coisas boas a respeito desse espumante.

Esse nós ganhamos do amigo Marlan Logan, mas fiquei sabendo pela Fabiana Gonçalves (blog Escrivinhos) que no Recife é encontrado a R$ 53. Uma boa compra, sem dúvida.

É elaborado em Dom Pedrito-RS, na região da Campanha, quase divisa com o Uruguai. O enólogo também é uruguaio, Alejandro Cardozo. Então, esse 100% Chardonnay, elaborado pelo método tradicional, com autólise de leveduras por 10 meses é "quase uruguaio", mas reforça o time do (ainda) melhor produto da vitivinicultura brasileira, os espumantes.

Foi bebido em casa, no dia 9 de novembro, quando a Érika fez alguns pratos para harmonizar com vinhos brasileiros. No visual impressionou logo quando servido. Espumante "nervoso", como gostam de falar os enófilos, perlage intensa, bolhas finas e numerosas, com boa formação de espuma. Mesmo depois de alguns minutos na taça, a intensidade se manteve.

Na cor é amarelo palha, denunciando um produto mais leve, sem a oxidação que lhe daria mais peso. Aromas em boa intensidade, frutos brancos e traços da fermentação em boa harmonia, sem que uma característica se sobreponha à outra. Na boca o equilíbrio se confirma, bom frescor dado pela acidez marcante, fruta delicada e discreta lembrança de fermento e casca de pão. Boa cremosidade. Final de médio a longo, repetindo boca e aparecendo algumas notas minerais.

É um espumante Extra Brut, o que significa que seu teor de açúcar não pode ultrapassar 6 gramas por litro. Seco, sem ser agressivo ao paladar dos que preferem os Brut com açúcar residual mais elevado.

Foram produzidas apenas 3.200 garrafas. Abri a de nº 1.812.

Harmonizou-se bem com uma entrada feita pela Érika. A receita vem daqui há pouco aqui no blog.   

Saúde a todos!




2 comentários:

Anônimo disse...

Esse espumante é excelente.

Ontem foi noticiado que o outro espumante deles, um Charmat mais barato, recebeu medalha de Ouro no concurso de Bruxelas, realizado na Campanha.

Show!

Fernando disse...

Me interessei!
Pena que esses vinhos nós que temos que ir atrás. Não que eles apareçam como opção. Isso porque moro em SP.