05 dezembro 2011

Lá se foi mais uma garrafa da nossa reserva histórica: Dal Pizzol Ancellotta 2005


Não temos muitos vinhos em casa, talvez umas 80-90 garrafas. Perto de outros enófilos que conhecemos isso é nada. Mas nos orgulhamos de ter umas 20 de vinhos brasileiros da safra 2005, entre Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e cortes.  Só que elas estão indo embora. Devagar, mas estão indo.
 
Dia desses foi a vez desse Ancellotta da Dal Pizzol, vinícola que visitamos no ano passado (agosto). Na ocasião fomos atendidos por um dos proprietários, o sr. Antônio, que comandou uma degustação de todos os rótulos.

Esse Ancellotta está num ótimo momento para consumo. Vinho elegante, gastronômico, com boa complexidade. Essa safra já esta esgotada e no mercado encontra-se apenas a 2007, que está sendo vendida a R$ 29 no site da vinícola. Mais uma boa relação qualidade x preço dessa vinícola de Faria Lemos, distrito de Bento Gonçalves.

Na taça coloração rubi, brilhante e lacrimoso. Aromas em boa intensidade, frutos vermelhos, ameixa e um toque de especiarias. Na boca tem médio corpo, com a boa e velha vocação gastronômica dos vinhos brasileiros. Taninos finos, boa acidez e boa fruta. Está em grande forma. Final de boa persistência. 

Nesse dia a Érika não pôde beber comigo, então deixei metade da garrafa para o almoço do dia seguinte e o vinho ainda estava inteiro, sem perdas consideráveis. Harmonizou-se bem tanto com carne vermelha quanto com massa ao molho bolonhesa, embora a primeira harmonização tenha sido melhor. 

Saúde a todos!





3 comentários:

Anônimo disse...

Olá Gil!
Gostei do seu post, parabéns mais uma vez.
Sempre observei com atenção os comentários sobre os vinhos da Dal Pizzol.
No entanto, provei recentemente um Tannat que definitivamente não agradou lá em casa (e em nada se pareceu com um dos Tannats uruguaios).
Mas vou experimentar este ancelotta, pelo valor, vale a pena.
Saúde!
Tiago Bulla
www.universodosvinhos.wordpres.com

Flademir-Campinas disse...

oLÁ gIL!
Abri ontem sem pretenção esse ancelotta 2005 e foi uma ótima surpresa,licor de cassis, geléias de jabuticaba, toque de especiarias, boa boca, leve, pena não ser longo.Realmente muito bom, junto com o Tannat e Touriga Nacional fazem belos exemplos de vin ificação em tinto da serra gaúcha!Flademir

Vinho para Todos disse...

Flademir, bom saber que gostou também do vinho. Tenho em casa um Tannat deles, acho que da safra 2007, que será aberto em breve.

Saúde,

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com