09 dezembro 2011

Não tem tu, vai tu mesmo: Porca de Murça Branco Douro DOC 2010



No feriado de finados a Érika resolveu fazer escondidinho de bacalhau. Pensei que um vinho branco português seria uma boa opção para harmonizar. Saímos e todos os grandes supermercados de Uberlândia estavam fechados. Fomos a um empório e o único vinho branco português de safra recente era esse Porca de Murça, elaborado pela tradicional Real Companhia Velha, na região demarcada do Douro. 

Mas por R$18, pensei: não tem tu, vai tu mesmo!

É um corte das tradicionais Viosinho, Gouveio, Moscatel, Arinto e Fernão Pires, sem passagem por madeira. Foram elaboradas 400.000 garrafas da safra 2010.

A compra era arriscada, porque o vinho é simples e talvez não conseguisse acompanhar o prato. Mas, tradicionalmente é barato, bom em aromas e com bom frescor. Desagradável não seria. 

Na taça tem a coloração de sempre, uma amarelo palha com reflexos esverdeados. Aromas intensos, vegetal, grama cortada, frutos brancos e algo cítrico de leve. Uma boa surpresa no nariz, mas em boca cai consideravemlente. É leve, com acidez mediana e álcool sobrando um pouco. Final mediano. Vinho agradável e com bom preço, mas nada excepcional. 

Na harmonização com o escondidinho de bacalhau o vinho sofreu um pouco. Sobrou álcool.

Avaliação VPT = 82/100 pontos.

Saúde a todos!



2 comentários:

Joel Bueno disse...

O tinto é melhorzinho?...

Anônimo disse...

Este vinho é maravilhoso!!! Um dos melhores do mundo!!! O Reserva é perfeito! Triste ter lido esta sua maldade...