23 dezembro 2011

O vinho tinto do último Wine Bar: Sonnenmulde Zweigelt 2008


No último dia 5 de dezembro foi realizada mais uma edição do Wine Bar, uma degustação virtual via Facebook que na ocasião teve como tema os vinhos austríacos. De São Paulo, o sommelier Daniel Perches comandou a degustação ao lado da produtora Kathrin Schreiner, da vinícola Sonnenmulde, que produz esse vinho na região de Burgeland.

O mais interessante da degustação fica por conta da uva com que é produzido o vinho, a Zweigelt, fruto de um cruzamento entre as variedades St. Laurent e Blaufränkisch realizado pelo pequisador Fritz Zweigelt. Ela também é conhecida como Rotburger. É a uva tinta mais cultivada da Áustria, com vinhedos ocupando cerca de 9% da área total plantada no país.

É um vinho biodinâmico, com fermentação em grandes tonéis de madeira, mas sem amadurecimento em carvalho. Vinho de coloração púrpura, com boa transparência. Aromas em boa intensidade, lembrando frutos delicados como cerejas. Na boca é leve, com adstringência inicial, boa acidez e notas levemente adocicadas. No paladar lembra um Gamay. Final mediano, com levíssimo amargor e palato marcado por chocolate.

Embora seja um tinto, é descontraído, para se beber nos dias quentes do verão brasileiro a uma temperatura de serviço mais baixa do que o de costume, talvez a uns 12-13 graus. Tem pouco teor alcoólico (12,5%). Em termos de harmonização, pareceu ter vocação para aves e massas.

Valeu a experiência de beber um vinho de um país tão raro por aqui e de uma uva ainda mais difícil. A importação para o Brasil é feita pela The Special Wineries e no mercado é encontrado a R$85. 

Saúde a todos!    

2 comentários:

Anônimo disse...

um pouco carinhos esses vinhos da Áustria, não?

Anônimo disse...

Um feliz Natal para o pessoal do blog.

Tenho acompanhado as dicas e comentários há um certo tempo e já e sinto parte da turma.

Que o blog continue assim em 2012.

Cheers!

Renata Prado