30 janeiro 2012

Bom vinho, mas já passou o auge: Adobe Gewürztraminer 2009


Esse vinho é produzido pela Viñedos Organicos Emiliana, famosa vinícola chilena dedicada à produção orgânica de vinhos. Esse Gewürztraminer vem do Vale do Rapel, uma extensa região que engloba ainda os vales de Cachapoal e Colchagua. A vinícola está sediada nesse último vale, próxima à cidade de San Fernando.

Uma das explicações para a adoção de uma denominação mais ampla e menos específica são os mercados inglês e norte-americano, pois na língua inglesa é mais fácil a pronúncia de Rapel Valley do que dos outros vales. Já imaginou um londrino pronunciando Colchagua Valley ou Cachapoal Valley?

A vinícola mantém três linhas de vinhos, obedecendo a proposta de ser ecologicamente correta:
- Vinhos biodinâmicos: vinhos de categoria Ultra Premium, que possuem certificação de uma instituição alemã, única que pode fornecer esse tipo de documentação a produtos agroecológicos nomundo. 
- Vinhos orgânicos: possui certificação atestando que a vinícola cumpre as mais exigentes normas para a produção orgânica de alimentos. O vinho comentado pertence a essa linha. 
- Vinhos de manejo integrado: também certificados, garantindo que a bodega procura obter uvas da mais alta qualidade através da diminuição da quantidade de produtos químicos em seus vinhedos. 

Pois bem. O vinho reúne as boas características da uva Gewürztraminer, mas acredito que já tenha passado o auge. Não está defeituoso, mas pareceu menos interessante do que deveria. 

Na taça apresentou coloração dourado claro. Bons aromas, frutos brancos em calda, abacaxi, floral discreto e derivados de petróleo. Esse aroma deve vir da pequena parcela de Sauvignon Blanc que entra em sua elaboração (15% na safra 2011, mas não tenho informações sobre a 2009). Sinceramente, às cegas não apostaria num Gewürz. 

Na boca tem bom corpo, boa acidez e novamente aparecem as notas de frutos bem maduros, abacaxi e pêssego. Novamente o floral que simboliza a variedade aparece discreto. Notas adocicadas um tanto exageradas. Final ligeiro. Álcool a 14,5%, incomodando um pouco. 

Saúde a todos!




Nenhum comentário: