16 janeiro 2012

Mais uma surpresa brasileira, o elegante Rastros do Pampa Premium Cabernet Sauvignon 2009


No ano passado experimentamos 2 espumantes da Estância Guatambu que gostamos bastante. Um extra-brut elaborado pelo método Champenoise (relembre) e um brut pelo método Charmat (relembre), sendo esse último uma grande surpresa. 

Os vinhedos da vinícola ficam na Campanha Gaúcha, quase divisa com o Uruguai e a produção é limitada. No caso desse Cabernet Sauvignon foram produzidas apenas 12.000 garrafas e abrimos a de nº 9.975. 

Na taça a coloração é rubi, com formação de muitas lágrimas. Bons aromas, frutos vermelhos e negros, ameixa, groselha e leve álcool quando a temperatura estava mais alta. 

Na boca o corpo é mediano, com bom equilíbrio já no primeiro gole. Taninos dóceis, finos, acidez presente e equilibrada. Álcool não esteve presente em boca. Final longo, com muita fruta, chocolate, madeira muito bem integrada. Boca levemente seca, vocação gastronômica. 

Um Cabernet Sauvignon "amigável", diríamos. É delicado, sem ser chato ou doce.  Tem menos taninos e acidez que os vinhos do Vale dos Vinhedos.

Evoluiu bastante durante a degustação e a última taça foi a melhor, (in)felizmente. Parece pronto para beber já, embora possa evoluir com a guarda.

Avaliação VPT = 87/100 pontos. 

Saúde a todos!





Nenhum comentário: