10 fevereiro 2012

Não compro novamente: Newen Reserve Pinot Noir 2010



Posso estar cometendo um erro nesse post, mas esse vinho decepcionou bastante. A qualidade apresentada não justifica nova compra. Como anotei no dia e compartilhei com amigos no Facebook e Instagram: um vinho passável!

É produzido na Patagônia, com passagem de 12 meses por barricas de carvalho, sendo 70% francês e 30% americano. Tem 13,5% de álcool. A vinícola é a respeitável Bodega del Fin del Mundo, que já teve coisa boa comentada por aqui (relembre).

Na taça a coloração é rubi, com boa transparência. Os aromas são discretos, com destaque para frutos silvestres. Tem pouco corpo. É seco. Acidez mediana. Fruta presente mas discreta. Magro. Final ligeiro. Fruta escondida. Madeira discretissima. Sem grandes atrativos. Passável. Álcool aparecendo e incomodando um pouco. 

Nessa seleção a Wine não acertou. A R$ 60 é uma compra ruim.  

Saúde a todos!

$

8 comentários:

Antonio Matoso disse...

Amigo, o que você esperava de um Pinot Noir? Muito corpo? Que um vinho seco como você descreveu fosse adocicado? Ou que tivesse 14,5% de álcool a ponto de deixá-lo também ligeiramente adocicado?
Você disse:Madeira discretíssima; PERFEITO,é assim que se deseja a madeira em um bom vinho e não que ele seja um extrato de madeira.
Você disse "magro"; espera que um Pinot Noir seja untuoso? Não tem como.
Acidez mediana! Então está quase perfeito. Um amigo meu que tanto aprecia os Pinot Noir originais, classificou este sulamericano como um dos poucos que não leva os característicos negativas do novo mundo e portanto, o agradou bastante. GOSTO É GOSTO? Não é bem assim ao se avaliar um vinho, então explicite melhor as características (notas de acidez, equilíbrio, persistência, aromas) que o fizeram condenar o vinho, enquanto outros elogiam.
Beba outro exemplar daqui a 3 anos e reveja sua avaliação.
abraço

Anônimo disse...

Boa!!!!!

Esse vinho que a Wine mandou foi difícil de beber. Acho que nos empurraram as garrafas alegando aqueles problemas todos.

Não ficou a altura de outrso excelentes vinhos que tem enviado no Clube W.

Valeu!

Fabiano

Vinho para Todos disse...

Prezado Antônio, provavelmente daqui há 3 anos o vinho esteja diferente, mas é grande a chance de não estar melhor do que agora.

Uma empresa quando se propõe a enviar vinhos mensalmente a associados deve pensar nisso. Será que é correto enviar vinhos agora para serem bebidos daqui há 3 anos?

Quanto à sua observação do "gosto é gosto", discordo. Esse é um blog independente, amador, que expressa o que efetivamente penso a respeito do vinho. Embora eu tente ser polido nos comentários ruins, não faço política.

Quando uso as expressões que você menciona, não o faço para questionar o vinho, mas apenas para descrevê-lo, demonstrar as sensações que tive.

Mas esteja certo de que minha opinião, se não é unânime, representa o que a maioria dos consumidores desse vinho pensam. Dê uma olhada nos comentários no site da Wine. Leia outros blogs independentes. Verá que o vinho efetivamente não agradou.

Obrigado por expressar sua opinião aqui. Apesar de não concordar com sua defesa, respeito-a.

Saúde!

Sabrina Maciel disse...

Devo concordar com o Matoso. Esse vinho me agradou muito e foi disputadíssimo na ceia de Natal de minha família como descrevi em meu blog: http://winefinezone.blogspot.com/2011/12/beef-wellington-e-dona-paula.html

Em uma noite quente de verão em Minas, a leveza do vinho conquistou todos os fãs de vinhos encorpados, cujas garrafas foram deixadas de lado discretamente...

Abs,
Sabrina

Aristoteles Camara disse...

Não provei esse pinot, mas já tomei vários outros da Bodega del fin del mundo e nada me agradou. Achei todos desequilibrados e com álcool excessivo.

O único pinot noir sul-americano de que gostei foi o da bodega Chacra, tambem da Patagônia argentina. Eles são bem caros, contudo, sobretudo as linhas superiores, que custam o mesmo de um bom borgonha.

Johnny disse...

Alguém aí ja provou o pinot noir da baron phillipe de rothschild do chile? pareceu-me uma boa compra de pinot sul americano nessa faixa de preços...

Vinho para Todos disse...

Johnny, não provei esse PN.

Conheço o Escudo Rojo Tinto (corte), já comentado aqui no blog e ouvi falar bem do Chardonnay da mesma linha.

Saúde!

Anônimo disse...

Respeitosamente discordo. O Newen e altamente saboroso, macio, tudo nele é discreto e especialmente em final, é intenso ao paladar. Agradabilíssimo e é mais que correto o custo benefício.