21 maio 2012

Ainda jovem, mas já mostra qualidades: Miguel Torres Cordillera Special Edition Maipo 2010


Esse vinho me chegou numa seleção do Clube W por $63, mas seu preço de mercado está na casa dos R$75. É uma edição especial, fruto da parceria da vinícola Miguel Torres com a importadora Wine, que resultou em dois vinhos tintos: esse no Vale do Maipo e outro do Vale do Maule, mas que ainda está guardado por aqui.

Fora dessa edição especial a linha Cordillera tem os varietais Carignan, Syrah, Carmenère, Chardonnay e um espumante brut elaborado com a Pinot Noir. 

A Miguel Torres é um importante nome do vinho espanhol, com sua história iniciando em 1870. No Chile a história é mais recente, 1979, quando a vinícola adquiriu uma pequena bodega em Curicó, no Vale Central. Os primeiros 100 hectares adquiridos hoje se transformaram em 445 hectares de vinhedos próprios. A partir de 2010 a vinícola chilena é dirigida por Miguel Torres Maczassek, da quinta geração da família.

Esse vinho é um corte de Merlot (85%) e Syrah (15%), com passagem de 11 meses por barricas de carvalho francês. Tem 14% de álcool. Segundo o produtor tem estimativa de guarda por 6 anos.  

Na taça a coloração é escura, um púrpura. Os aromas aparecem em boa intensidade, frutos vermelhos maduros, notas de baunilha provenientes da madeira e algo mentolado, típico de vinhos chilenos. Na boca tem taninos já macios, acidez equilibrada e álcool aparecendo de leve, mas sem desequilibrar. Final de boa persistência, com fruta e mentolado marcantes.

Vinho jovem, mas que já está em boas condições de consumo. A expectativa anunciada (6 anos) talvez seja um tanto exagerada, pois os taninos já estão bem amaciados e a acidez não é tanta que permitirá uma grande evolução. Se tivesse outra garrafa não esperaria até 2016. Acredito que mais um ano de garrafa lhe farão bem. Nada mais que isso. 

Saúde a todos!



2 comentários:

Baruki disse...

Olá Gil,

Que bom que gostou do Cordillera Maipo, pois tanto eu quanto o Emílio do blog Adega para Todos não fomos muito felizes com o da região do Maule Cabernet/Merlot.

Abraços,

Raphael Baruki.
http://enoffillo.blogspot.com.br/

Gil Mesquita disse...

Raphael,

ainda não bebi (acho) o Cordillera da região do Maule.

assim que o fizer conto por aqui.

Saúde!