29 junho 2012

Mais um Tannat que vale a pena: Marichal Reserve Collection Tannat 2009


Na noite em que bebemos três vinhos Tannat às cegas esse foi o que ficou em terceiro lugar. Isso não quer dizer, em absoluto, que seja um vinho inferior. Mas na comparação com o Gimenez Mendez e com o Casa Venturini, apresentou menos atributos interessantes.

Foi comprado por $60 no site do importador. Na mesma ocasião comprei o Pinot/Tannat já comentado aqui para a Confraria Brasileira de Enoblogs (relembre).

É elaborado pela Bodega Marichal, que tem suas origens no ano de 1910, quando um descendente das Ilhas Canárias (Isabelino Marichal) veio para a região de Etchevarría. Iniciou ali o cultivo da Tannat, que na época era conhecida como Harriague. Atualmente a bodega é comandada pela quarta geração da família, tem 50 hectares de vinhedos próprios.

70% desse vinho passam por barricas francesas e americanas pelo período de 12 meses. Tem coloração rubi, com boa transparência, menos denso que o esperado. Os aromas lembram frutos vermelhos maduros, ameixa, algo lácteo e notas de chocolate.  

Em boca tem corpo mediano, com taninos presentes, que ainda evoluirão, e acidez marcante. Bom equilíbrio entre fruta e a madeira. Final mediano, com nuances minerais e algo mentolado. Está num bom momento de consumo, mas deve evoluir nos próximos anos.

A vinícola estima que seu potencial de guarda seja de 12 anos, mas achei essa expectativa muito otimista.

Avaliação VPT = 86 pontos

Saúde a todos!


4 comentários:

Universo dos Vinhos disse...

Olá Gil
Esta tríade de Tannats me deixou com água na boca, especialmente por ser uma das minhas castas favoritas, ainda mais no inverno.
Este da Marichal então, tenho enorme curiosidade em experimentar
Saúde

Gil Mesquita disse...

Tiago,

essa noite foi bem interessante. A degustação foi feita às cegas para escolhermos os nossos preferidos.

temos alguns amigos que estão muito curiosos em relação aos vinhos e essas degustações têm ajudado bastante nisso.

quanto aos vinhos, todos demonstraram grande qualidade.

saúde!

Jeriel da Costa disse...

Gil,


Mais um excelente post de sua autoria. Sua avaliação coincide com a minha. Dei 87/100 pts. na harmonização com feijoada, se fosse sem comida teria ficado com 86/100 pts. o que não é uma avaliação ruim. Publiquei no blog o resultado das avaliações do americano Michael Franz que lhe deu nada menos que 90/100 pts.!!!
Sinceramente não sei quais são os critérios utilizados, mas dessa mesma bodega, o único que se aproxima dessa nota é "Gran Reserve". Também te comprimento pelo método de avaliação porque sem abrir mão dos pontos, vc indica também o número de taças. Enfim, observo que suas avaliações são as mais confiáveis da nossa comunidade de blogs.

abraço

Jeriel

Gil Mesquita disse...

Jeriel,

agradeço a gentileza do comentário. Se minha avaliação está próxima da que você fez, é motivo para que me sinta lisonjeado.

Concordo que 90 pontos é uma nota muito alta para o vinho, pelo menos para "o vinho que bebi". Assim também não acredito que possa ser guardado por 12 anos sem perdas consideráveis, como a vinícola indica em seu site.

Quanto às avaliações, comecei a fazê-las com taças e mantenho assim até hoje. Acredito que seja mais fácil para o leitor identificar a avaliação. A Revista Gula recentemente fez isso, dando notas em "garrafinhas".

Quando posso e estou com a ficha de avaliação em mãos, coloco no post os dois critérios, mas não é algo que faça para grande parte dos vinhos.

Obrigado pelo adjetivo "mais confiáveis" às minhas avaliações. Mais uma vez fico lisonjeado.

Grande abraço!

Saúde sempre!

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com