05 julho 2012

Mesmo com 6 anos ainda tem algo a dizer: Casa de Santar Branco Dão DOC 2006



Por que alguém compraria um vinho branco com 6 anos de idade num supermercado, já que essa não é uma compra normalmente aconselhável? Pode ser por conta do preço baixo, mas pode ser por mera curiosidade. Essa último foi o meu motivo, já que tenho lido bastante sobre a longevidade dos vinhos do Dão.

Primeiro fiz o que aconselhável nesses casos: observar a cor do vinho. Como a garrafa é transparente deu pra perceber que não havia nenhum sinal de turbidez, a coloração era ainda clara e brilhante, ou seja, nenhum defeito aparente que impedisse a compra.

No caso do supermercado em questão, o D'Ville, as condições de armazenamento dos vinhos são muito boas, então paguei os R$27 seguro de que não haveria defeitos no vinho. 

É elaborado pela Sociedade Agrícola de Santar, na região demarcada do Dão. As uvas são Encruzado e Cerceal Branco.

Foi bebido numa manhã muito agradável e apresentou coloração dourado claro. Bons aromas, elegantes, com predominância de frutos brancos, abacaxi em calda, manteiga. Em boca mantém o frescor, com boa acidez e novamente a repetição dos frutos e uma manteiga discreta. Final um tanto ligeiro, com notas minerais discretas e uma sensação de tostado no palato.

Ainda em forma em razão da boa acidez, mas já passou o auge. Perdeu um pouco da fruta, deixando a madeira mais evidente. Apesar disso, uma boa experiência a um preço honesto.

Se encontrar safras mais recentes certamente repetirei a compra. 

Saúde a todos!




5 comentários:

Cristiano Orlandi disse...

VPT,

Bebeu de manhã??? Harmonizou com o pãozinho com manteiga??? :))

Brincadeiras a parte, o Dão, na minha modesta opinião, tem apresentado melhor relação custo-benefício mesmo quando comparamos com os sulamericanos, em que pese os diferentes estilos de vinhos.

O amigo concorda?

Forte Abraço!

Cristiano
www.vivendovinhos.com

Gil Mesquita disse...

Cris,

o "de manhã" era por volta das 11 horas, rs...

concordo plenamente com você em relação ao Dão. Tanto que a próxima postage que irá ao ar (sábado) é sobre o tinto dessa mesma linha. Uma grande compra por $37.

apenas sinto falta de mais rótulos aqui em Uberlândia.

Comprei o Touriga Nacional REserva da mesma vinícola e experimentarei em breve. Aliás, vou experimentar quando vocês estiverem por aqui em setembro. É um 2006, salvo engano.

Abraço!

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com

Joao Barbosa disse...

eu ia comentar essa da «manhã», mas depois lembrei-me que tenho pouca moral para questionar ;-)

o Dão é uma bela região, hoje ainda um pouco afundada, mas em recuperação.

tantos os brancos como os tintos do Dão costumam ter longevidade. há coisa de dois anos bebi uns brancos com 30 anos e tintos com 40 e estavam maravilhosos

Gil Mesquita disse...

Amigo João,

obrigado pelo comentário.

O que me absolve nessa questão da "manhã" é que vários amigos também tem a mesma prática. Quando algo é feito por várias pessoas dá pra invocar isso em nosso benefício, não?

Deu vontade de provar esses vinhos com 30-40 anos.

Grande abraço!

Gil Mesquita

Joao Barbosa disse...

Gil,
o Brasil agora está em grande e Portugal fraquinho. Ou seja, está na altura dos amigos enófilos brasileiros virem a Portugal divertir-se nas adegas. ;-)

é começar de manhã e acabar à noite.

organizam-se umas viagens e uma visitas e o pessoal diverte-se à grande.

os produtores são simpáticos e, provavelmente, se vocês forem vários, ainda comparticipam nas viagens dentro do país ... nunca se sabe.

e com uns telefonemas pode ser (acho que sim) e quem me deu a provar esses Dão com 30 e 40 anos pode abrir as portas às suas preciosidades

abraço