10 outubro 2012

Harmonizando os vinhos da Dunamis na Escola de Gastronomia da UCS

Júlio César Kunz, diretor executivo da Dunamis e Emílio Kunz, consultor em enologia. 
Foto: Gilmar Gomes Fotografia Digital

A Escola de Gastronomia da Universidade de Caxias do Sul é uma referência no sul do país. Foi inaugurada em 2004, em Flores da Cunha, em tem como missão "difundir a cultura do gosto e a enogastronomia na América Latina, formando e qualificando profissionais de excelência em culinária e sommelierie".

Estivemos por lá no dia 27/09 para uma apresentação e degustação dos vinhos da Dunamis, jovem vinícola de Dom Pedrito, cujo conceito "vinhos democráticos" foi apresentado pelo Júlio Kunz, seu diretor executivo.

Em síntese, a vinícola realizou uma pesquisa junto a consumidores para aprovação de alguns de seus vinhos, para definir estilo, corte e público alvo. Participaram de degustações às cegas enólogos, críticos e consumidores comuns, porque um dos objetivos da vinícola é colocar no mercado vinhos que estejam prontos para consumo imediato, que agradem aos paladares menos experientes, que sejam vinhos para serem apreciados de forma descontraída.   

Chef Mauro Cingolani, diretor técnico da Escola de Gastronomia, explicando o menu
Foto: Gilmar Gomes Fotografia Digital

O almoço na Escola de Gastronomia foi servido harmonizado com os vinhos, apresentados às cegas para o grupo, que não tinha nenhuma informação prévia quanto às variedades, rótulo ou faixa de preços. Um bom exercício para que cada um escolhesse a melhor harmonização. 

Foram servidos 7 vinhos, sendo três brancos, um rosé, um tinto e dois espumantes (brut e moscatel), que demonstraram essa filosofia de leveza dos vinhos, de jovialidade e frescor, mas com personalidade. Aliás, tivemos o prazer da companhia de Emílio Kunz, enólogo consultor da vinícola, que nos deu boas informações a respeito dos produtos, sem nos induzir durante a degustação às cegas.

Alguns dos vinhos servidos no almoço. Foto: Gilmar Gomes Fotografia Digital

Meu destaque foi para um vinho diferente, o Dunamis Merlot Branco. Isso mesmo, um Merlot branco e não tinto!

Para os que ainda não ouviram a respeito, o vinho é elaborado através do mesmo processo de qualquer outro vinho branco, mas não há contato com a casca. Assim, o vinho obtido é branco, com estrutura e aromas próprios. Foi servido às cegas e apresentou os aromas mais complexos entre os brancos, com boa acidez e final persistente. Será vendido na mesma faixa de preços do ótimo Cabernet Franc (já comentado aqui) e faz parte da coleção Shall We Dance, que tem ainda o Pinot Grigio e o Merlot.

Outros vinhos que merecem destaque são:

- Dunamis Ser 2011 - um branco, corte igual de Chardonnay e Sauvignon Blanc, macio, fresco, com boa complexidade vinda da madeira. Elegante e gastronômico. 

- Dunamis Tom 2011 - um rosé elegante, elaborado com 100% Cabernet Sauvignon. Coloração mais discreta, lembrando casca de cebola, aromas de frutos vermelhos e uma clara lembrança de mamão. Em boca tem boa fruta e boa acidez. 

Ótimos vinhos, ótima experiência gastronômica na Escola dirigida pelo Chef Mauro Cingolani

Saúde a todos!

*** Viajamos ao Rio Grande do Sul a convite do IBRAVIN, para mais uma edição do Projeto Imagem.

Nenhum comentário: