01 outubro 2012

Saiba um pouco mais sobre os vinhos degustados na XX Avaliação Nacional de Vinhos

Foto: Gilmar Gomes Fotografia Digital

No último sábado, dia 29 de setembro, tivemos a honra de participar pela primeira vez da Avaliação Nacional de Vinhos, evento promovido pela Associação Brasileira de Enologia há 20 anos. Trata-se do maior evento do gênero em todo o mundo e contou nessa edição com a presença de 850 degustadores num mesmo ambiente, avaliando simultaneamente os vinhos mais expressivos da safra 2012.

Embora tenha sido a primeira participação, sabíamos de antemão que se trata de um evento muito informativo e organizado, que não é encarado pela ABE como um concurso, mas como uma oportunidade de se conhecer a potencialidade da safra através de 16 amostras. Porém, as premiações são destinadas às vinícolas que classificam seus vinhos entre os 30% mais representativos.

Nesse ano foram inscritas 387 amostras, de 70 vinícolas, localizadas nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Bahia, Pernambuco, São Paulo e Minas Gerais. Os vinhos são finos, elaborados com vitis viniferas, divididos conforme as categorias abaixo: 

- Vinho base para Espumantes - 87 amostras;
- Vinho branco seco não-aromático - 54 amostras;
- Vinho branco seco aromático - 29 amostras;
- Vinho tinto seco jovem - 15 amostras;
- Vinho tinto seco - 202 amostras.

Após a inscrição as amostras foram colhidas por enólogos da ABE na própria vinícola. As degustações foram feitas às cegas, por três equipes diferentes de enólogos, com cada equipe composta por cerca de 30 profissionais. Após essa seleção técnica, as amostras ainda passam por análises laboratoriais para identificação de possíveis defeitos.

No painel da ANV os 16 vinhos apresentados foram escolhidos entre os 30% mais representativos e degustados às cegas tanto pelo público quanto pelo degustador convidado, que da mesa formada à frente do público, faz seus comentários. Algumas informações técnicas foram anunciadas pelo cerimonial, como a categoria, uvas, fermentação, passagem ou não por madeira, acidez, álcool, PH etc, mas não se sabia a vinícola produtora.

Estudante de enologia que cuidou do serviço impecável em nossa bancada. 

Participaram da mesa profissionais do Brasil e do exterior. A maioria era composta de enólogos, mas também havia jornalistas, médicos, chefe de cozinha e um convidado sorteado entre os mais de oitocentos inscritos. 

Terminada a degustação de cada vinho foram reveladas as notas do degustador, as médias da equipe de seleção (enólogos) e da mesa degustadora. Ao final do evento foram anunciados os produtores de cada vinho degustado, um momento de grande expectativa para todos os presentes. 

Abaixo segue uma tabela com todas essas informações e a nota do blog para cada vinho degustado. Essas notas já haviam sido publicadas através do Twitter (@vinhoparatodos).  



As melhores notas do blog Vinho para Todos foram para as seguintes amostras:

- Base Espumante - Chardonnay e Pinot Noir - Cave Geisse - nota 91.
- Branco Seco Não-aromático - Chardonnay - Luiz Argenta - nota 90.
- Branco Seco Não-aromático - Chardonnay - Venturini - nota 90.
- Tinto Seco - Cabernet Sauvignon - Guatambu - nota 90. 

As amostras, no entanto, estavam em grande nível. Dentre os tintos gostei também do Tannat da Almadén, que recebeu nota 92 do comentarista, um enólogo uruguaio, terra onde essa variedade encontra os melhores resultados no mundo. 

*** Viajamos ao Rio Grande do Sul a convite do IBRAVIN, para mais uma edição do Projeto Imagem.

Saúde a todos!

Nenhum comentário: