14 novembro 2012

Puro sangue uruguaio: Viñedo de Los Vientos Tannat 2010


Recebi esse vinho na seleção do mês de maio, do Clube Wine. Vieram dois tintos uruguaios com expectativas de guarda bem distintas: 5 e 10 anos. Abri, logicamente, o vinho com expectativa menor, esse 100% Tannat que custa R$60 no site da importadora.

É produzido pela Viñedo de los Vientos, bodega fundada em 1947 em Atlântida, região de Canelones, no estuário do Rio da Prata. Possui atualmente 37 hectares de vinhedos, onde são cultivadas as seguintes variedades: Tannat, Cabernet Sauvignon, Trebbiano, Chardonnay e Nebbiolo. Hoje, dois terços da produçaõ da vinícola são exportados para os Estados Unidos. 

Atualmente está sob o comando de Pablo Fallabrino e Mariana Cerutti. O primeiro herdou a vinícola em 1995, quando tinha 21 anos. É enólogo e surfista, o que lhe confere certa irreverência no tradicional mundo do vinho. Além dos tintos tranquilos a vinícola elabora um "ripasso" de Tannat, amadurecido por 18 meses em barricas francesas, além do Alcyone, um licoroso também da mesma uva. 

Quanto ao vinho, fiquei bastante satisfeito com o resultado, porque há algum tempo os vinhos do clube não me empolgavam. Mantinham o padrão de corretos, fáceis de beber, mas sem nada especial. Mas, esse Tannat foi bem avaliado e recomendo sua compra, especialmente se você é também assinante do clube, o que deixa o vinho mais barato: R$51.

Na taça a coloração é de um púrpura denso, com muitas lágrimas. Aromas inicialmente fechados. Com alguma aeração apareceram em boa intensidade, com especiarias muito evidentes, pimenta do reino, ervas aromáticas. Frutos vermelhos e negros também. Em boca é encorpado, com grande acidez e taninos rascantes, que ainda vão evoluir com algum tempo em garrafa. Fruta e especiarias se juntam ao tostado da madeira formando um belo conjunto, complexo. 

O final é interessante. De longa persistência, mistura a salivação causada pela acidez, mas as gengivas sentem os taninos. Uva mais passificada apareceu também, bem como tostado da madeira, lembrando café. Madeira muito bem dosada (apenas 30% do vinho estagiam em barricas de carvalho francês e o restante em tanques de aço inoxidável). Tem 14% de álcool. 

Está pronto para beber, mas deve ficar mais elegante com 1-2 anos em garrafa, confirmando a expectativa de guarda indicada pelo importador. 

Avaliação VPT = 88 pontos. 

Saúde a todos!



4 comentários:

Gustavo Belli disse...

Coincidentemente bebi este vinho sábado e achei bem legal, estava diferente e evoluindo em taça.
Estou com este mesmo sentimento dos vinhso do clube Wine, como disse um amigo meu muito Fruit Bombs, mas sem surpresas.

Abraço E bons vinhos!!

@GusBElli

Gil Mesquita disse...

Gustavo,

valeu pelo comentário.

parece que concordamos em duas coisas: a qualidade desse Tannat e a qualidade mediana da maioria dos vinhos do WClube.

saúde!

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com

Anônimo disse...

Sabe o que ficaria mto legal no seu blog, que por sinal já é otimo? você colocar links com o numero de taças (a classificação que você adota). Seria como um filtro para buscarmos os posts de acordo com sua avaliação final. Por exemplo, fiquei procurando os posts onde vc defini o vinho como "otima compra" e tive dificuldade de achar. Mas o blog é excelente. se houvesse lido antes nao teria comprado o vinho q acabei de trazer para casa (les cambeilles). parabens pelo blog. MICHELLE

Gil Mesquita disse...

Michelle,

obrigado pelo comentário e pelos elogios ao blog. Depois de tantos anos na ativa esses comentários são realmente revigorantes.

já pensei em fazer isso, mas teria que voltar em centenas de posts para indexar todos. Dá um trabalhão danado, mas acredito que facilitaria a busca. Vou pensar no caso.

Mais uma vez obrigado.

Saúde!

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com