30 janeiro 2013

Bebendo a aprendendo: Coteaux-d'Aix-en-Provence AOC

Mapa vinícola da Provence, com suas sub-regiões em destaque. Fonte: Wikipedia.

Os vinhos da Provence são famosos em todo o mundo, especialmente porque formam uma dupla inquestionável com a culinária local. Karen MacNeil, em seu A Bíblia do Vinho, afirma:

Os vinhos da Provença sempre desempenharam um papel de apoio para os encantadores e deliciosos pratos locais. Na verdade, até recentemente o vinho assumia mais ou menos um papel subalterno. A comida era a verdadeira (e única) estrela. Agora isso começa a mudar, mas há também um fenômeno em ação: a comida provençal tem um surpreendente efeito sobre o vinho provençal. Cada vez mais os profissionais de vinhos que relatavam não estar impressionados com os vinhos provençais, depois mudam de ideia quando experimentam esses mesmos vinhos com os pratos locais. 

Coteaux-d’Aix-en-Provence é uma AOC (Appélattion d'Origine Contrôlée) e uma das 11 sub-regiões da Provence, localizada em torno da antiga cidade de Aix-en-Provence, no departamento de Bouches-du-Rhône. A cidade tem cerca de 146.000 habitantes atualmente.

A área dessa AOC está situada na zona oeste da Provence, estendendo-se desde o Mar Mediterrâneo até o Rio Durance (ao norte) e o Vale do Rhône (a oeste). A leste o limite é a cadeita de montanhas Sainte-Victoire.

A expressão “AIX” está presente em treze municípios e quatro povoados franceses. Deriva do latim aquae, que significa água. O nome da principal cidade da região foi dado em 1932 pelo então presidente da República, Paul Doumer.

Em termos de reconhecimento vinícola a região começa a despontar em 1946 quando torna-se Coteaux du Roy René. Passados dez anos adquire a denominação Coteaux d’Aix VDQS (Vin Délimités de Qualité Supérieure), um degrau abaixo da AOC, denominação essa que foi conquistada em 24 de dezembro de 1985.


Clima e solo 

O clima da região é mediterrânico, com verões quentes e secos e invernos amenos e ensolarados. A influência do vento mistral, seco e frio que sopra no outono, é diminuída por uma cadeia de montanhas ao norte, conhecidas como Trévaresse e Luberon.

Esse clima permite aos vinhedos uma ensolação de 300 dias por ano, com temperaturas médias de 6,5ºC em janeiro e 24ºC em julho. No inverno as temperaturas podem ser negativas, mas no verão podem superar os 40ºC.

O solo é antigo e pobre, o que poderia ser complicado para outros cultivos, mas ideal para as parreiras. É formado por faixas de calcário, xisto e quartzo no litoral e argila e cascalho mais para o interior, com grande capacidade de drenagem. 


Vinhedos

Os vinhedos dessa apelação ocupam cerca de 4.000 hectares, distribuídos em 49 comunas (municípios), que pertencem aos departamentos de Bouches du Rhône e Var.

São 501 produtores de uvas, cuja produção é utilizada por 12 cooperativas vinícolas e 66 propriedades ou châteaux.

Château Vingnelaure, cujo proprietário, Georges Brunet, foi quem levou a Cabernet Sauvignon de Bordeaux para essa região da Provence, em 1960. Foto: http://www.enprovence.fr

Regras para os vinhos

Assim como em outras regiões da Provence, há uma grande quantidade de uvas permitidas, mas as principais são as seguintes:

Tintas: Grenache, Cabernet Sauvignon, Cinsault, Syrah, Counoise e Mourvèdre

Branca: Vermentino

Os vinhos são elaborados em cortes, com as seguintes proporções:

- Os tintos e rosés devem conter pelo menos 60% de Grenache. As variedades Carignan e Cabernet Sauvignon podem participar com até 30% e as demais, Cinsault, Syrah, Mourvèdre e Counoise participam com no máximo 40%.

- Já os brancos levam no máximo 70% de Vermentino, Bourboulenc e Clairette. A Ugni Blanc (conhecida na Itália como Trebbiano) pode participar em até 40% do assemblage.

Segundo o Sindicato responsável por regular os vinhos da região, a produção anual é de cerca de 19 milhões de litros, sendo 76% de vinhos rosés, 19% de vinhos tintos e 5% de brancos.

Foto: http://avis-vin.lefigaro.fr

Alguns produtores importantes (em ordem alfabética) 


Para saber mais: 



Saúde a todos!
____________________

Obs.: esse texto reúne apenas informações básicas sobre a região. Novas informações e correções podem ser feitas. Envie suas sugestões para: vinhoparatodos@gmail.com.

Nenhum comentário: