17 janeiro 2013

Harmoniza com o calor, mas também com a boa mesa: Antonie Moueix Bordeaux Blanc 2009



Confesso que provo pouquíssimos vinhos brancos de Bordeaux. Um erro!

Mas, depois de provar um corte interessante da região com o amigo Cristiano Orlandi (relembre), comecei a procurar esses vinhos em Uberlândia... mas quanta dificuldade. Mesmo numa região quente como o Triângulo Mineiro as pessoas ainda consomem mais tintos do que brancos e espumantes. O mercado fica repleto de ofertas de tintos, mas carente dos outros tipos de vinhos, porque o dono da loja ou o gerente do supermercado não quer deixar vinhos encalhando nas prateleiras.

Uma exceção foi encontrar esse 100% Sauvignon Blanc da região de Saint-Emilion, elaborado pela Antoine Moueix, fundada em 1902 e hoje pertencente ao grande grupo Advini, que controla vinícolas em várias regiões da França, como no Languedoc, Cahors, Châteauneuf-du-Pape, Chablis e Provence, além de Saint-Emilion (Bordeaux).

Para saber um pouco mais sobre esse grupo, sugiro a entrevista que o amigo Beto Duarte fez com seu presidente, Antoine Leccia (clique aqui).

Na taça o vinho tem coloração amarelo palha. Aromas em boa intensidade, com frutado cítrico, frutos brancos e um pouco de chocolate branco proveniente da madeira. Em boca é leve, apresentando uma boa mescla entre fruta e madeira, sem que essa seja muito carregada a ponto de esconder o frutado. Boa acidez e final mediano, com a boca marcada pelo abaunilhado da madeira.

Um vinho muito distante dos Sauvignon Blanc do Novo Mundo, porque privilegia mais a elegância do que a potência. Pode acompanhar bem saladas, pratos à base de frutos do mar e carnes brancas.

Tem passagem de 6 meses por barricas francesas (obviamente) e 12,5% de álcool, sem desequilíbrio.


Detalhes da compra: 

Os vinhos desse produtor são importados pela Domno do Brasil e comprei essa garrafa em setembro/2012 quando estive pela última vez em Bento Gonçalves, pagando R$ 72.

Saúde a todos!




2 comentários:

Anônimo disse...

Gil,

Gosto desse Bordeaux, mas acho o preço um pouco salgado para o resultado.

Mas é importante provar um Sauvignon Blanc com perfil diferente dos cítricos vinhos da Nova Zelândia e Chile.

Parabéns pelo trabalho e um feliz 2013.

Alberto

vinho disse...

Gosta da matéria excelente, confiram mais vinhos no site: http://www.vinhobr.com.br/