22 fevereiro 2013

Em vídeo: entrevista com Flávio Pizzato


No dia 16 de fevereiro cheguei atrasado na visita que agendei com o Flávio Pizzato e minha desculpa foi: “estava com o André Larentis e, você sabe, enólogos gostam muito de falar, então me atrasei”.

A brincadeira – feita na presença do André que não pode me acusar de difamação – tinha um fundo de verdade, mas depois da visita à Pizzato ela não só foi confirmada, mas ampliada.

O Flávio, que eu já conhecia de outros eventos, é um sujeito falante, daqueles que contagiam todos à sua volta com informações técnicas, curiosidades e impressões pessoais sobre seus vinhos, sobre o mercado e parece ter uma opinião sobre tudo que envolve esse mundo. Pra quem é curioso como eu é uma oportunidade rara. 

Nesse clima de entusiasmo degustamos alguns de seus vinhos, cuja exportação para importantes mercados já representa 20% do faturamento da Pizzato. Esses mercados buscam, segundo Flávio, uma característica do vinho brasileiro que é seu frescor, mantido mesmo após alguns anos em garrafa.

Corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat, elaborado com uvas da Pizzato em Dr. Fausto, município de Dois Lajeados.

Em razão do tempo que tínhamos, não degustamos os espumantes, uma certa "novidade" para a vinícola, que sempre se destacou por seus vinhos tranquilos. Mas provamos os seguintes rótulos: 

- Chardonnay, tradicionalmente sem madeira – mantém um ótimo frescor e a franqueza da fruta.

- Legno Chardonnay – com boa complexidade conferida pela madeira, usada com parcimônia, tem boa acidez e vocação gastronômica.

- Concentus 2007 – um vinho em franca evolução ainda, com bom potencial de guarda, onde predomina a Merlot, com cerca de 55% de participação no corte. 

- Verve de Pizzato - um corte vendido ao mesmo preço que o Concentus, mas com uvas de vinhedos localizados a 50 km da sede da vinícola (Dr. Fausto, em Dois Lajeados). No assemblage predomina a Cabernet Sauvignon. Nesse momento está mais pronto que o Concentus, mas com evolução por mais 1-2 anos sem preocupações.  

- DNA Merlot 2008 – o ícone da vinícola, ainda sem rótulo e que será lançado na Expovinis 2013. Ainda ainda está muito jovem, uma criança, com taninos marcantes e boa acidez. Ponto forte para sua complexidade aromática. Deve evoluir bem por muitos anos ainda.

No vídeo em alguns momentos há pessoas conversando ao fundo. É que a Pizzato tem um interessante programa de visitação para turistas e nesse dia algumas famílias estavam por lá, passeando pelos vinhedos, aprendendo sobre a elaboração de vinhos, pisando uvas e degustando os produtos.
Saúde a todos!

Nenhum comentário: