11 fevereiro 2013

"Gran fiasco": Cremaschi Furlotti Single Vineyard Gran Reserva Pinot Noir 2011


Deixo claro que gosto dessa vinícola, a Cremaschi Barriga. Já tivemos boas experiências com seus vinhos e o fato desse Pinot Noir ter sido comprado num supermercado em nada comprometeu a avaliação. O fato é que ele não vale o que custa e não tem predicados que me façam avaliá-lo como um "vinho correto". 

Quando compramos um Pinot Noir barato, como esse, espera-se que tenha a fruta silvestre, a delicadeza de seus taninos, admite-se uma madeira para dar complexidade (ainda que não sejam barricas de carvalho, mas chips) etc. 

Mas esse tem um problema grave: é alcoólico ao extremo, mesmo que em seu rótulo esteja indicada a graduação de 12,5%. Parece muito mais.

Na taça a coloração é típica, um vermelho translúcido. No nariz o primeiro aroma é alcoólico, com fruta escondida, ofuscada pela madeira. Em boca é quente, alcoólico, com taninos macios e boa acidez, mas o frutado fica muito escondido pelo carvalho. O final é ligeiro, com fruta desaparecendo e deixando apenas a lembrança do álcool.

Na ocasião, não conseguimos beber nem metade da garrafa. Então, arrolhei e deixei na geladeira para provar novamente no dia seguinte. Provado à temperatura de um vinho branco (gelado) ficou menos agressivo, porque a uma temperatura menor o álcool aparece menos. Ficou mais amável em boca, com fruta mais presente que o álcool. Pela primeira vez percebi a fruta aparecendo menos que a madeira. 

Mas, quem compra um vinho para abrir num dia e beber só no outro? 

Duas dicas se tiver esse vinho em casa ou resolver arriscar: use o decanter para aerar, talvez por uns 20 minutos, para que o álcool se dissipe. Sirva-o a uma temperatura mais baixa do que a de costume, talvez entre 10-12º C.


Detalhes da compra: 

Esse vinho foi comprado no Carrefour Uberlândia, numa tarde em que constatei que os dois maiores supermercados da cidade (incluindo também o Extra) só tinham uma opção de Pinot Noir nas prateleiras. O Extra vendendo o Trapiche e o Carrefour esse chileno. Acho que não fiz uma boa escolha, pagando R$31.   

Saúde a todos!



3 comentários:

François Kraml, Brasilia disse...

Ontem, dia 24 de fevereiro, abri uma garrafa do mesmo vinho e safra comentado por Gil Mesquita. Endosso plenamente a critica, o vinho eh decepcionate, parece muito diluido, não tem personalidade. Para um grande reserva eh um mesmo um fiasco. Ate o presente momento tinha uma boa imagem dos vinhos da Cremaschi Furlotti, a partir de agora serei mais seletivo com os produtos dessa vinicula.

Gil Mesquita disse...

François,

obrigado pelo comentário. Fico feliz que minha opinião está de acordo com a sua.

saúde!

Anônimo disse...

Também tive esta decepção.

Os CS são boa opção para o preço encontrado no Carrefour.