25 setembro 2013

Provamos um ícone do Uruguai, o Bouza Monte Vide Eu 2010


Quando estivemos no Uruguai, em março desse ano, fizemos a visita obrigatória para todo enófilo que por lá chega: visitar e almoçar na Bodega Bouza, que dentre as vinícolas do país é a que melhor está preparada para o enoturismo. Foram algumas horas muito agradáveis com os amigos Cristiano, Val, Paulo e Carol, na companhia também de ótima comida e vinhos, além de um serviço impecável. 

O primeiro vinho que nos agradou de imediato foi um branco muito interessante, elaborado com a uva Alvarinho (safra 2012), já postado aqui (relembre).

Na ocasião não experimentamos o ícone da bodega, mas fizemos questão de comprar uma garrafa na volta, porque sempre é um vinho muito bem recomendado pela crítica e principalmente pelos amigos que já o experimentaram.

O vinho é um corte, em que a Tannat colabora com 50% e, para amaciar sua rusticidade natural, foram acrescidos 30% de Merlot e 20% de Tempranillo. Cada uma das variedades passa entre 10 e 16 meses por barricas de carvalho francês e americano.

A produção é limitada. Foram colocadas à venda 8.711 garrafas. Abrimos a de número 6.871.

Na taça tem coloração púrpura, bem profunda. As lágrimas são densas e escorrem lentamente pela parede da taça.

Nos aromas intensos um destaque imediato para os aromas da madeira, algo lembrando cedro e elegante tostado. Com a agitação da taça apareceram notas de frutos negros maduros, principalmente ameixa. Floral muito discreto e ervas aromáticas em alguns momentos. Boa complexidade de aromas.

Na boca uma surpreendente elegância para um vinho uruguaio de apenas 3 anos. Sinal de que a mescla com outras variedades deixou a Tannat mais dócil. Tem ótimo equilíbrio entre os taninos finos e a ótima acidez. Não se percebe o álcool a 13,5%. A fruta negra está bem presente, acompanhada do tostado da madeira, muito elegante. Corpo mediano, também surpreendente, porque esperava um vinho mais "pancada".

Final longo, repetindo a boa complexidade apresentada nos aromas. Está em ótimo momento para consumo, porque não apresentou qualquer aresta que o deixe ainda "verde", mas imagino que ganhará ainda mais elegância nos próximos 2-3 anos. 

Vista da cantina da vinícola que abriga em seu subsolo a sala de barricas.

Vinho feito para a gastronomia, principalmente para as carnes, que combinam com os vinhos uruguaios assim como queijo e goiabada, aqui em Minas Gerais.


Detalhes da compra

O vinho é importado para o Brasil pela Decanter, que o vende em sua loja virtual por R$ 242. Mas, essa garrafa foi comprada no Uruguai por US$52 (atualmente algo em torno dos R$ 115). Certamente repetiria a compra... se fosse em dólares!

Saúde a todos!


6 comentários:

Vinícius Assumpção disse...

Estve lá e tenho na minha adega 4 vinhos que touxe da adega Bouza! Show!

Anônimo disse...

É um absurdo o que os importadores de vinho fazem no Brasil. Não é só a carga de tributos que eleva os preços, mas a ganância, o olho grande, a vontade desmedida de ganhar dinheiro... e o pior é que tem gente comprando os vinhos caros.
Por isso o vinho parece tão inacessível à maioria das pessoas, que se sentem envergonhadas, inibidas, porque não podem/querem pagar $100 ou mais numa garrafa.

Paulo Lacerda
Consumidor
Recife-PE

Cristiano Orlandi disse...

Meu amigo,

grandes lembranças dessa viagem, tenho a safra 2009 deste vinho, precisamos degustá-la juntos.

Abs!

Cristiano

Universo dos Vinhos disse...

Amigo Gil
Curiosamente estive nos free shops da fronteira uruguaia neste fim de semana e vi este vinho à venda.
Estava custando, se não me engano, em torno de 40 dólares - uma pechincha.
Na ocasião, acabei optando por outro vinho da mesma bodega: o Tannat B6 parcela única, por 32 dólares - muito inferiores aos 225 reais cobrados no Brasil. Espero que seja bom :)
Forte abraço e saúde!
Tiago Bulla
www.universodosvinhos.com

Gil Mesquita disse...

Cris,

degustar a safra 2009? Que dia? Amanhã?

é só marcar, amigo!

abraço!

Gil Mesquita disse...

Tiago,

por 40 dólares valeria muito a pena ter comprado. Mas acredito que ficará feliz com o resultado desse Tannat B6. Os caras não brincam em serviço.

abraço!