28 novembro 2013

Gostando ou não do Galvão, acredite na qualidade do Bueno Paralelo 31 2010


Para muitos o narrador esportivo Galvão Bueno é uma figura polêmica. Mas, não estou aqui para discutir os bordões por ele criados, as suas narrações de Fórmula 1, futebol, vôlei, UFC etc. Estamos aqui para falar de um dos vinhos que ele elabora em parceria com a Miolo e com consultoria do francês Michel Rolland, outro polêmico personagem do mundo do vinho. 

A primeira vez que experimentei um vinho da Bellavista Estate foi numa degustação às cegas para o Encontro de Vinhos. Foi um Sauvignon Blanc para o qual eu dei 89 pontos na ocasião (relembre). 

O vinho que comento hoje eu conheci depois de recebê-lo numa seleção do Clube Wine. Guardei por algum tempo (cerca de três meses) e resolvi provar, imaginando apenas que seria um vinho correto. No entanto, ele revelou mais atributos positivos do que imaginava inicialmente.

É um corte bordalês - exigência do Galvão - a partir de uvas cultivadas em sua propriedade, na Campanha Gaúcha: Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot, com passagem de 12 meses por barricas de carvalho francês. Tem 14% de teor alcoólico. 

Na taça a cor é rubi, com lágrimas finas e lentas, denso e brilhante. 

Boa intensidade de aromas. Frutos vermelhos, ameixa, especiarias, tostado da madeira, café, mentol. Em boca é equilibrado, com boa fruta, madeira muito bem integrada, taninos elegantes e já amaciados, além de uma acidez marcante. 

Final de média persistência. Repetição do bom equilíbrio entre a fruta e a madeira. A potência alcoólica pede um certo cuidado com a temperatura de serviço, não sendo ideal servi-lo a temperaturas altas. Sugiro algo em torno dos 15-16 graus.    

Vinho gastronômico, elegante, de boa estrutura. Para beber agora, embora a indicação da vinícola seja uma guarda de 5 anos.

Quando bebo esse vinho (e fiz isso em várias ocasiões), sempre penso: "às cegas passaria muito bem por um Bordeaux". 

Aliás, fiz essa brincadeira no Instagram há um tempo atrás, com a seguinte legenda na foto: "Sabe aquele seu amigo entendido? Pois é! Sirva esse vinho a ele (às cegas) e diga que é um Bordeaux da margem direita (ou esquerda). Ele vai cair!"


Detalhes da compra:

Um dos grandes problemas desse vinho é o preço. Vendido normalmente a R$80 no site da Wine, sai por R$64 para seus associados. Não que seja injusto o preço, até porque é difícil encontrar um Bordeaux interessante abaixo dos R$100. 

Mas, se numa promoção do site foi vendido por menos de R$40, o preço normal poderia ser mais baixo. Aí sim, seria uma excelente compra. 

Saúde a todos!



7 comentários:

Ewertom Cordeiro disse...

Gil,

Bom ler esse post. Fez-me ter vontade de abrir o meu, que está na adega.

Comprei esse rótulo nessa promoção a que você se referiu. Como comprei outros rótulos e estava ainda com um cupom de desconto, um pelo outro acabou saindo por R$ 34,00. Uma excelente compra e suas impressões me fizeram ter essa certeza.

Saúde e bons vinhos!

Abraço, Ewertom.

Felipe Baumrucker disse...

Bom dia!
Parabéns pelas suas postagens, são muito interessantes.
Gostaria de lhe enviar um e-mail, qual o endereço.
Grande abraço

Felipe Baumrucker

damadovinho disse...

Gil,
Excelente post, como sempre! Deu vontade de comprar e provar. Já tinha lido bastante sobre esse projeto do Galvão com o Michel Rolland.
Em uma entrevista ele disse que a única coisa que eles teriam que melhorar no vinho era o preconceito, por ser um vinho do Brasil. O resto estava ótimo.
Pareceu um pouco arrogante quando li, mas vendo seu post, talvez eles acertaram mesmo. Abraço, Alessandra

Administrador disse...

Alê,
obrigado pelo comentário.
creio que temos uma tendência a imaginar que as palavras/atitudes do Galvão soem arrogantes.
mas, nesse caso, é verdade. O vinho é muito bem feito.
abraço!

Administrador disse...

Ewerton,
por esse preço realmente foi uma excelente compra. Um vinho dessa categoria a R34 não aparece todo dia.
abraço!

Anônimo disse...

Você só pode ter participação na vinícola ou gostar muito do Galvão. Esse vinho é ruim, álcool acentuado e desequilibrado. Entre na Wine .com e veja os comentários. Foi a maior decepção das seleções.

Administrador disse...

Prezado Anônimo,

agradeço pelo comentário, mas devo informá-lo que:

1. não tenho participação na vinícola.
2. não faço parte da lista de admiradores do Galvão.
3. os comentários na Wine são apaixonados, de consumidores que se encantaram pelo vinho ou o detestaram por algum motivo. Não os tenho como parâmetro.

abraço!