18 dezembro 2013

Provamos o maduro e complexo Salton Gerações Espumante Nature

A garrafa tem uma bonita apresentação, com brasão de metal representando a linha Gerações e numeração em cada garrafa.

Diferentemente do Prosecco comentado na última segunda-feira (relembre), o espumante de hoje tem um perfil mais sério, de maior complexidade, ideal para ser servido com pratos mais potentes, porque tem estrutura e complexidade pra isso.

Ele pertence à linha Salton Gerações, uma homenagem dessa centenária vinícola a seus fundadores. Nesse caso, o homenageado foi Antonio Domenico Salton, o desbravador, conforme indicado no rótulo. De produção limitada, foram produzidas 13.000 garrafas e abrimos a de nº 10.486.

Segundo o contra rótulo, Antonio foi um imigrante italiano da Região do Vêneto, que deixou a terra natal em direção ao Brasil, onde chegou em 1878. Em 1884, iniciou uma casa de pasto para atender aos viajantes, além de elaborar vinho de forma artesanal. Foi o desbravador e grande pioneiro da história da vinícola, fundada por seus filhos em 1910.

O vinho base leva 50% de Chardonnay e 50% Pinot Noir.  O processo de elaboração é o tradicional (Champenoise), com a segunda fermentação ocorrendo na própria garrafa, sendo que o contato com as leveduras ocorreu por 36 meses. Tem 12,5% de álcool.

Na taça a coloração é dourada, com bolhas finas e intensas. Aromas em boa intensidade, complexos, casca de pão, fermento, mel e frutas secas.

Na boca tem bom corpo, boa cremosidade e uma acidez que deixou o espumante bem gastronômico, sem peso. É maduro e seco, mas mantém um bom frescor e é complexo também em boca, confirmando as sensações olfativas. 

Final persistente e fresco, com notas cítricas aparecendo. Um espumante a ser conhecido.  


Detalhes da compra:

Recebi essa garrafa para participar do WineBar do último dia 10 de dezembro. Na loja virtual da Salton é vendido a R$ 85. 

Saúde a todos!







Um comentário:

Le Vin au Blog disse...

Linda foto!