06 março 2014

Vinícola Perini aposta também no mercado das cervejas artesanais

Foto: Divulgação

O crescimento do mercado de cervejas artesanais tem atraído investimentos de vários setores, alguns por pura paixão outros por enxergarem uma grande oportunidade de negócios, já que o brasileiro está descobrindo que a palavra “cerveja” estava muito mal definida nas tradicionais marcas líderes de mercado.

As cervejas “tipo Pilsen” que dominam as propagandas de TV nos intervalos do futebol, que usam e abusam do milho em sua composição (algo inaceitável na Europa, por exemplo), nem de longe lembram o que está sendo elaborado pelas cervejarias artesanais de todo o país. 

Veja aqui um estudo da USP/Unicamp publicado em 2012 sobre o tema.

Um projeto recente chama atenção porque é o ingresso de uma das maiores vinícolas brasileiras nesse mercado. A Vinícola Perini, tradicional produtora de vinhos finos, espumantes e suco de uva, sediada em Farroupilha (RS), acaba de lançar uma linha de cervejas premium, a Matarelo, nome ligado à origem da família Perini, na Itália.

Antes de vir para o Brasil, em 1876, Giuseppe Perini elaborava cerveja de forma artesanal e para consumo próprio na cidade de Matarelo, na região do Trento. Giuseppe era avô de Benildo Perini, proprietário da vinícola, que orgulha-se desse novo projeto por resgatar uma parte importante da história da família.

O lançamento acontece essa semana e serão colocados no mercado quatro estilos diferentes de cervejas artesanais, uma seguindo os parâmetros da escola norte-americana (American Lager) e outras três seguindo a escola alemã (Weiss, Red Vienna Lager e Munich Dunkel).

A elaboração dessas cervejas será feita em parceria com a Cervejaria Santamate, de Santa Maria (RS), visando fazer parte de um mercado que atualmente é tímido, mas em franco crescimento. Segundo dados do governo e da Associação Brasileira de Bebidas existem mais de 200 microcervejarias no Brasil e as cervejas artesanais ocupam 0,15% do mercado, mas a expectativa é que cheguem a 2% nos próximos dez anos.

Foto e informações: .DOC Assessoria de Comunicação

* Em breve no blog as impressões do colunista Paulo Rabelo a respeito das cervejas Matarelo, enviadas ao blog pela assessoria de comunicação da Perini.

Saúde a todos!

Um comentário:

Luis Santos disse...

Lembrando que as cervejas industriais de larga escala brasileiras não são Pilsen, e sim American Lager.

http://bardojota.blogspot.com.br/2011/09/afinal-pilsen-ou-lager.html