30 junho 2014

O que é tipicidade, meu amor?

Imagem: http://www.sinfinimusic.com/uk/features/blogs/christopher-gillett/wine-and-music

Em muitas publicações aqui no blog usei a expressão tipicidade, desejando afirmar que o vinho comentado é "típico". Mas, apesar de parecer claro para alguns, essas afirmações podem parecer menos evidentes para os consumidores iniciantes.

Não se trata de um exibicionismo ou esnobismo de quem usa a palavra, mas um recurso para afirmar que o vinho reúne características que o tornam muito semelhante a outros da mesma uva ou da mesma região, por exemplo.

Assim, podemos entender que um vinho típico é aquele que se parece nos aromas, nos sabores ou características gustativas com outros elaborados nas mesmas condições. Daí, pode-se afirmar que um Chardonnay cultivado em regiões mais quentes provavelmente terá aromas lembrando banana e pêssego; se vier de regiões mais frias é mais comum lembrar maçã verde ou abacaxi. Um Sangiovese não será típico se não tiver uma grande acidez, a característica que torna esses vinhos tão amigáveis aos molhos vermelhos à base de tomate.

Um Syrah tem aromas típicos que lembram especiarias (pimenta do reino) e ameixa, mas dependendo da região a lembrança mais forte será de chocolate, notas florais e menta. No nariz não costuma ser difícil reconhecer um Pinot Noir com seus aromas delicados lembrando morango, cereja; mas se for da Borgonha, é natural que os melhores vinhos tenham aromas mais animais, como couro e algo que os franceses chamam de sous boi (uma mistura de terra úmida, folhas em decomposição, os chamados 'aromas de bosque'). 

Mas, em se tratando de cortes (assemblage), como são utilizadas uvas diferentes, é mais fácil ligar a tipicidade à região do que às uvas, porque essa mescla deixa o vinho com características diferentes das que encontramos na uva quando está sozinha. Por isso, um tinto de Bordeaux lembrará, na medida do possível, as sensações de suas uvas principais (Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc), mas isso varia de acordo com o percentual da uva no corte, o solo em que foram cultivadas etc.

Enfim, será típico o vinho que conseguir demonstrar no nariz e na boca as sensações esperadas da variedade com que foi elaborado ou da região em que as uvas foram cultivadas.

Saúde a todos!

Nenhum comentário: