10 novembro 2014

Bonitinho, mas também é bom: Carpineto Dogajolo Rosato IGT 2013

Foto: Marcel Gussoni (www.saborsonoro.com.br)

Se você gosta de vinhos rosés, mas está mais acostumado com os chilenos e argentinos, por exemplo, talvez tenha dificuldade de apreciar esse aqui. A diferença costuma ser grande quando provamos um rosé sul-americano, com muita fruta, muitos aromas, mais álcool e ideais como aperitivos. Já os vinhos europeus tem mais acidez, são mais delicados em aromas e sabores, pois também são feitos para acompanharem comida. 

Esse aqui é um bom exemplo disso. Foi trazido pelo amigo Marcel Gussoni, nosso blogueiro-Chef-mor, editor do ótimo Sabor Sonoro, que comprou o vinho encantado pelo rótulo e pela cor mais próxima dos elegantes rosés da Provence. Confessa que foi seduzido, mas quem não seria?

O vinho é um Toscano IGT (Indicazione Geografica Tipica), significando que as uvas podem vir de vinhedos espalhados por toda essa famosa região vinícola. É elaborado pela Carpineto, fundada em 1967 pelas famílias Sacchet e Zaccheo, que elabora principalmente vinhos tintos (95%), desde Brunellos, Chiantis e outros vinhos IGT. Exporta para mais de setenta países atualmente. 

Os fundadores Giovanni Carlo Sacchet e Antonio Mario Zaccheo. Foto: Divulgação 

O site da vinícola não traz informações sobre as uvas utilizadas na elaboração do vinho, mas menciona que a origem delas é a Toscana Central. Não tem passagem por madeira, como deve ser, e tem 12,5% de álcool.

O vinho tem uma bonita cor próxima ao salmão. Os aromas não são muito intensos, diria até discretos, mas de grande qualidade, mesclando frutos delicados (cereja) e notas florais. De imediato percebe-se opção pela elegância já nos aromas. 

Em boca o vinho é melhor, é leve, fácil de beber, com grande frescor dado pela acidez. É um vinho para bebericar, se você quiser, mas será ótimo acompanhando um ceviche ou peixes fritos, por exemplo. Final de boca de média persistência.    

Beba imediatamente, porque não foi feito para a guarda. Melhora suas características a uma temperatura em torno dos 10º C.

Mas, repito o alerta: um rosé italiano não se confunde com um rosé do Novo Mundo - pelo menos na maioria das vezes.   


Detalhes da compra:

O vinho pode ser comprado pelo site da Wine por R$65.

Saúde a todos!



Nenhum comentário: