01 dezembro 2014

Sem atrasos, esse é meu vinho do mês para nossa Confraria: Camporsino Chianti DOCG 2012 #CBE

Vinho leve, sem madeira, com apenas 12,5% de álcool. 

Estou bem feliz por conseguir publicar o vinho do mês para a Confraria Brasileira de Enoblogs dentro do prazo, ou seja, o primeiro dia do mês. Saibam que assumo meus atrasos, mas estou colocando tudo em dia e até o fim do ano acredito que esteja atualizado com meus confrades. 

O vinho para dezembro foi indicado pelo Jorge Alonso, do blog Contando Vinhos, que assim definiu o tema: "Um Chianti, valendo Classico, Riserva e qualquer sub região e sem limite de preço".

Quando vi o tema fiquei duplamente feliz, porque vinho da Toscana é comigo mesmo e esse aqui já devia ter aparecido no blog há algum tempo, porque é um Chianti muito correto, a um bom preço, mas eu ainda não tinha feito anotações para publicá-lo. Pronto! Eis a oportunidade ideal. 

O produtor é a Principe Corsini, cuja família tem história que remota ao ano 1000, mas somente em 1992 começaram a produzir seus próprios vinhos. Em outubro comentei aqui um espetacular Chianti desse mesmo produtor, mas numa faixa bem superior de preços. Interessante que esse 100% Sangiovese não tem passagem por madeira, preservando as características da uva emblemática dos tintos toscanos.   


O vinho na taça de cor vermelho rubi, brilhante e com boa transparência. Aromas de boa fruta, cereja, flores e algo que me lembrou "pó para maquiagem". Em boca é leve, com taninos macios, ótima acidez, pedindo a companhia de um bom prato de massa ou pizza. É seco, mas a boa fruta se repete.

Final de boa persistência, confirmando que o vinho é mesmo gastronômico, seco, que deixa a boca salivando e uma lembrança muito agradável de chocolate e tabaco, características de muitos vinhos com a Sangiovese. O álcool a 12,5% o deixa muito agradável, sem peso, sem calor.

Um vinho que foi feito para ser bebido jovem, no máximo com 4-5 anos. Também não foi feito para ser bebido sozinho, sem comida. Uma boa pedida de Chianti de preço mais acessível e que demonstra as características da uva sem a interferência da madeira (embora também goste desses vinhos quando passam por carvalho).


Detalhes da compra:

Esse vinho é importado pela Domno no Brasil e aqui em Uberlândia compra-se a garrafa por R$65 na loja Wine Home, na avenida Liberdade, 234. Mas, esse preço pode variar se você estiver em outro estado que (ainda) não tem substituição tributária.

* Esse é o 95º vinho que comento para a CBE, a primeira e única confraria virtual do Brasil. 

Saúde a todos!



Nenhum comentário: